Em tempos de crise milhares e milhares de pessoas saem em busca de um oportunidade de #Emprego todos os dias nas mais diversas regiões do Brasil. Uma jovem desempregada se encheu de esperança ao conseguir marcar uma entrevista para um novo trabalho, contudo ao chegar no local determinado pelo suposto empregador, ela percebeu que tinha caído em uma armadilha perversa. Saiba mais aqui

De acordo com o portal de notícias online G1, uma jovem respondeu a um anúncio de emprego pela internet e ao chegar no local marcado ela foi estuprada. O crime aconteceu na noite de quarta-feira (12), no bairro Jardim Nova Ipanema, em Sorocaba, cidade localizada no interior de São Paulo.

Publicidade
Publicidade

Mulher é estuprada em suposta entrevista de emprego

Segundo as informações repassadas pela Polícia Militar, a mulher está desempregada e acreditando que havia conseguido uma entrevista para um novo emprego, se encaminhou para o endereço que estava descrito no anúncio da internet, porém ao chegar no local, ela foi abusada sexualmente e roubada.

Desesperada diante dos acontecimentos ela conseguiu fugir da casa onde foi estuprada e acionou a polícia, ainda de acordo com a PM, a vítima estava muito assustada e a princípio disse que tinha sido assediada por um homem, depois mais calma ela explicou como tudo havia acontecido e deu o endereço do homem que acabou preso.

Prisão

A polícia seguiu até o endereço do suspeito, um homem de 30 anos, que se recusou a atender os policiais, ele se trancou em um dos cômodos da casa achando que conseguiria escapar da prisão.

Publicidade

A Polícia Militar cercou o imóvel e conseguiu entrar na residência e ele foi preso em flagrante.

O homem foi levado para o plantão policial da delegacia da Zona Norte, onde foi reconhecido pela vítima. Ele foi atuado e vai responder o inquérito por #Estupro e furto.

Estupro

De acordo com o levantamento feito pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, a cada 11 minutos e 33 segundos uma pessoa é estuprada no Brasil. Ou seja, em uma hora o país tem 5 novas vítimas de estupro. As mulheres vivem uma rotina de medo de serem atacadas, tanto nos centros urbanos quanto no imenso interior do Brasil.

As crianças também são grandes vítimas da violência sexual e os casos de pedofilia aumentam consideravelmente a cada ano.

Infelizmente centenas de casos de estupro nem chegam a ser denunciados, ou seja o número de vítimas deste #Crime hediondo é bem maior do que se imagina. Uma triste realidade dentro de uma sociedade cada vez mais refém da violência.