Infelizmente, crimes contra crianças são comuns e acontecem todos os dias no Brasil e no mundo. Nessa semana, por exemplo, uma mulher, ao entrar em casa, encontrou o seu companheiro com os dentes no pênis do filho dela. O caso aconteceu no bairro de 'Nova Descoberta', na capital do estado de Pernambuco, Recife. Aos trinta e seis anos, a vendedora de cosméticos, que não teve o nome identificado, acabou confessando que realizou o ato contra o seu marido. A história foi relatada nesta sexta-feira, 28, pelo site 'TV Jornal', vinculado ao portal de notícias UOL. O marido dela, um garçom, teria feito o ato em um gesto contra a mulher. Aos vinte e seis anos, ele decidiu arrancar o pênis do garoto com o dente.

Publicidade
Publicidade

O menino tem apenas dois anos de idade.

Até então, a relação dos dois parecia boa, como de pai para filho, mas as coisas foram azedando. Grávida de cinco meses, ela já teria o seu terceiro filho, mas ficou completamente fora de si quando viu a cena completamente aterrorizante. O garçom teria começado a mudar o seu comportamento um dia antes do #Crime. Mesmo assim, ela pensou que poderia ser apenas um estresse temporário. Ao ver o homem arrancando o pênis da criança com os dentes, mesmo grávida, a mulher tomou uma decisão. Com os dentes, ele agarrava o órgão genital do menino e ela apenas teve tempo de pensar em uma coisa. A mãe da criança decidiu defender o seu filho e foi até à cozinha, a fim de descobrir se tinha ou não uma faca.

Foi então que ela apareceu e acabou com o marido de forma sinistra.

Publicidade

Ela o esfaqueou até ter certeza de que ele estava morto. Segundo o site que divulgou o caso, a delegada da Central de Plantões da Capital informou que já ouviu a outra filha da mulher, de apenas doze anos, que estava em casa quando tudo aconteceu. O ato do homem teria mais a ver com loucura do que com um abuso sexual. Já o assassinato da mulher, realizado com a faca da cozinha, que até então era usada para fazer comida para o morto, segundo a profissional da justiça, não pode ser considerado flagrante. Por isso, a grávida responderá ao assassinato confesso em liberdade.

A criança foi levada para um hospital da região, onde teve que passar por uma cirurgia às pressas. De acordo com a clínica que recebeu o bebê, o órgão genital dele estava completamente mutilado. Mesmo com o esforço dos médicos, um dos testículos dele foi perdido, já o corpo do pênis foi preservado durante a cirurgia. A criança passa bem e continua em observação.