Milhares de crianças e adolescentes são vítimas de abuso sexual, onde o agressor pode ser alguém muito próximo da família ou até um parente que convive diretamente com a criança. Uma menina de 13 anos comentou com seu pai que seu padrasto estava com atitudes estranhas com ela, e o pai da jovem decidiu comprar uma câmera após o relato da jovem sobre seu padrasto. O homem tem apenas 25 anos e vivia com a mãe da jovem e o irmão dela na mesma casa, já que seus pais haviam se separado há algum tempo. A menina contou que o padrasto entrava no quarto dela usando apenas uma cueca, e foi essa atitude que fez o pai da vítima comprar uma câmera para saber o que estava acontecendo com sua filha.

Publicidade
Publicidade

Segundo relato do pai da vítima, a menina ligou contando tudo para ele antes do homem decidir comprar a câmera. A jovem estava nervosa e disse que precisava ir a igreja naquele momento. Foi aí que a criança contou ao pai que quando o padrasto teve em seu quarto apenas de cueca, ela acordou assustada e ao perguntar ele o que fazia em seu quarto de madrugada, o homem disse que estava procurando o carregador do celular debaixo da cama. Nervosa com a situação, a menina ligou para o pai e contou tudo para ele que ficou impressionado com o que sua filha disse.

Conversando com um amigo delegado aposentado, o homem recebeu as instruções de comprar uma câmera para flagrar o padrasto pedófilo agindo. A menina conseguiu convencer a mãe em comprar uma câmera, contando tudo que estava acontecendo com ela, e então eles conseguiram flagrar o homem agindo enquanto a menina e seu irmão dormiam em um colchão na sala do casal.

Publicidade

O padrasto aproxima-se da jovem, sem roupas, e ficando tocando-se, enquanto passa a mão no corpo da menina.

Quem viu as imagens foi a mãe da menina, que acreditou no que ela estava falando desde o início, e chamou o ex-marido para registrar uma queixa contra o homem que pode ser preso por pedofilia. Os dois estiveram na Delegacia de Defesa da Mulher e registraram um boletim de ocorrência na segunda-feira (14). O conselho tutelar deve acompanhar o caso que envolve uma criança, oferecendo apoio psicológico para a menina que deve estar assustada.

As imagens gravadas pela mão da menina estão sendo analisadas, e todos os envolvidos foram ouvidos pela autoridade responsável pelo caso. o desejo do pai da criança é de justiça, pois o homem aguarda em liberdade a conclusão do inquérito que apura a denúncia de estupro e tentativa de estupro de vulnerável.

#Crime #Investigação Criminal