A #Igreja costuma ser um lugar sagrado onde as pessoas vão para aliviar-se dos problemas e ficar mais próximas de Deus. Infelizmente, nos últimos tempos têm ocorrido muitas polêmicas do meio religioso e quase sempre envolvem os próprios líderes das igrejas, manchando a reputação dos templos.

O caso mais recente aconteceu em Aporé, um município localizado no interior do estado de Goiás. Um #Pastor de 59 anos de idade, que lidera uma igreja local, criou uma espécie de benção para mulheres, que ficou conhecida como "unção dos mamilos". Segundo o pastor, a unção servia para abençoar os futuros filhos das fieis que tomarão o leite dos seus #seios.

Publicidade
Publicidade

A história ficou sendo comentada na cidade e cada vez mais pessoas iam receber a "bênção", até que chegou aos ouvidos da polícia.

Uma das mulheres vítimas de Antônio Mercury, como era chamado o pastor, disse que achava que seus filhos realmente seriam abençoados quando se alimentassem após a unção. Ela falou ainda que algumas sessões duravam mais ou menos 1 hora e que o processo era feito enquanto Antônio apalpava e acariciava os seios das mulheres. Outra mulher que era participante dos cultos da igreja de Antônio não quis ser identificada, mas revelou em entrevista que ele a levava até um canto no fundo do prédio onde aconteciam os cultos e mandava que ela fizesse sexo oral. Segundo a moça, Mercury falava que aquele ato era para que o espírito de Deus descesse através de seu esperma.

Quando Antônio foi detido, tentou justificar-se afirmando que teria sido ungido em um bordel e que sua missão era distribuir o leite sagrado.

Publicidade

Falou ainda que os policiais iriam se arrepender por predê-lo e que queria continuar seu "trabalho" mesmo dentro da prisão. Além das duas vítimas que foram interrogadas, Antônio também abusava de algumas idosas da igreja.

Segundo Denise Pinheiro, a delegada que está cuidando do caso, Antônio foi pego em flagrante quando acariciava o próprio membro na frente de uma comerciante que observava enquanto apertava seus seios, dizendo ele que aquilo faria com que ela tivesse mais prosperidade em seu comércio. O caso chocou os moradores da cidade e está sendo bastante comentado nas redes sociais e também nos meios de comunicação locais. A delegada disse ainda que o pastor não demonstrou nenhuma resistência ao ser preso e que pagou a fiança, sendo liberado depois prestar um depoimento de 3 horas.