Infelizmente, milhares de pessoas são vítimas de estupros todos os dias. Nesta quinta-feira, 6, por exemplo, um pastor famoso em Santa Catarina acabou sendo preso acusado de estuprar uma menina de apenas doze anos. Os abusos aconteceram contra a garota, que era uma assídua frequentadora de sua igreja. Ele ainda é acusado de tentar abusar de outras meninas. Conversas com elas foram achadas pelos investigadores. Como mostra uma reportagem do portal de notícias G1, em reportagem publicada nesta sexta-feira, 7, a Polícia Civil garante que o pastor cometia o estupro dizendo que a vítima estava empoderada do coisa ruim, como se fosse vítima de um feitiço maligno. [VIDEO]

Para retirar o capeta, o pastor pedia que a garota fizesse sexo com 'um grande homem de Deus', que, por acaso, era ele mesmo.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o delegado do caso, identificado como Luis Eduardo Machado, o #Crime começou a se desenrolar ainda no ano passado, quando o pastor tentou convencer a menininha de que Deus tinha uma missão para os dois. Ele tentou convencer a garota de que ela tinha um feitiço em seu corpo e que a única maneira de tirar esse feitiço era com os dois deitando nus juntos. O pastor ainda garantiu que para tirar o capeta da garota eram necessários pelo menos sete atos sexuais e que esses deviam ser feitos com um homem casado.

Curiosamente, o mesmo pastor ensinava em seus cultos os chamados 'Dez Mandamentos'. Entre eles, está não cobiçar a mulher do próximo. Os estupros começaram depois que a menina procurou o pastor para procurar orientação espiritual. O mesmo religioso tentou convencer outras meninas do mesmo, mas elas foram mais espertas e acabaram contando o conto do vigário - quer dizer, do pastor- para a família.

Publicidade

As outras meninas eram mais velhas - de 15 e 16 anos. Por isso, o religioso utilizou uma tática diferente. Ele se passou por um rapaz e ficou mandando mensagens para as jovens, nas quais dizia que o pai dele era um grande feiticeiro.

Ordem do MP vem em momento importante

O Ministério Público está investigando as denúncias contra o pastor, que não negou ou confirmou o crime durante sua prisão. Ele apenas seguiu os policiais. E você, o que achou da prisão desse homem. Ele merece ficar muito tempo na cadeia? Deixe o seu comentário. A sua mensagem é sempre importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas relevantes para a sociedade.

*O nome do pastor não foi divulgado pelas autoridades policiais.