Neste fim de semana, um vídeo divulgado nas redes sociais causou muita discussão. As imagens, segundo fontes locais, aconteceram no município de Jaguaruana, no estado do Ceará, na madrugada deste sábado, 1º de abril. Cerca de vinte homens, fortemente armados, teriam tentado assaltar uma agência bancária do Banco do Brasil na região. Eles chegaram a usar explosivos no banco. Os meliantes também chegaram a trocar tiros com os policiais. Com isso, alguns deles acabaram se dando muito mal e foram mortos. Por sorte, nenhum dos agentes da Polícia Militar chegou a ser alvejado por tiros de arma de fogo.

Os policiais militares revelaram que, após serem alvejados pelos tiros, os criminosos que foram baleados foram atendidos por eles.

Publicidade
Publicidade

Os que estavam vivos foram levados em estado grave para o hospital. Já os mortos, como mostra um vídeo divulgado pela internet, foram colocados dentro de uma espécie de caminhonete. A população ainda decidiu ajudar os agentes da lei, que tiveram que trabalhar em plena madrugada contra os bandidos. O vídeo mostra o momento que os populares se unem e jogam os corpos dos homens na caminhonete. Alguns pegam os cadáveres de qualquer jeito e jogam de qualquer jeito no veículo.

A quadrinha que tentou realizar o assalto na agência do Banco do Brasil seria de outro estado. Os bandidos teriam partido do Rio Grande do Norte para realizar a ação. Na cidade do Ceará, eles encontraram o ambiente perfeito para fazer o #Crime. O que eles não sabiam, no entanto, que estavam sendo monitorados pelos agentes.

Publicidade

Além dos seis homens mortos, os policiais revelaram que os PMs do Ceará também apreenderam diversas armas que estavam com os homens mortos.

Infelizmente, o que aconteceu no estado nordestino está cada vez mais comum em todo o país, especialmente nas cidades do interior. Até, por isso, os bancos não guardam mais tanto dinheiro como antes.

Veja abaixo o vídeo que mostra o momento que os moradores enchem um carro com os cadáveres dos criminosos mortos em uma operação policial.