Após a deflagração da Operação Conclave pela Polícia Federal (PF), que busca investigar fraudes e falta de transparência na venda do Banco Panamericano, foi destacado um encontro entre o apresentador #Silvio Santos e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O encontro foi realizado no dia 22 de setembro de 2010 e ocorreu no Palácio do Planalto. O intuito da conversa era buscar soluções para salvar o Banco Panamericano, após ser descobertas inconsistências contábeis pelo Banco Central..

Publicidade

Publicidade

De acordo com a Procuradoria, o encontro foi anunciado como doações para o Teleton, mas na verdade, o objetivo era muito mais do que isso.

O ex-presidente do Grupo Silvio Santos, Luiz Sebastião Sandoval, comentou que o encontro tinha como assunto principal a "salvação" do Banco Panamericano, no caso, uma ajuda financeira para o banco não falir.

Operação

Nesta quarta-feira (19), agentes federais fizerem buscas e apreensões em cinco estados e no Distrito Federal. Os alvos da Operação são banqueiros, executivos e administradores de empresas. O irmão de Silvio Santos, Henrique Abravanel [VIDEO], também foi alvo da Operação. Ele é suspeito de ligações com fraudes de ações e as investigações mostram que banco foi vendido cheio de dívidas. Mesmo com um rombo milionário, a CaixaPar (Caixa Participações), empresa da Caixa Econômica Federal que negocia participação acionária, investiu em um banco falido e isso causou desconfiança na Justiça..

Publicidade

A Operação foi comandada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10° Vara Federal de Brasília. O juiz determinou a quebra de sigilo para evitar destruições de provas, já que a Caixa Econômica Federal não forneceu dados esclarecedores.

Grupo Silvio Santos

O grupo Silvio Santos afirmou que não vai se pronunciar, mas que irá colaborar com as investigações.

O Panamericano foi vendido ao BTG Pactual por R$ 450 milhões. A instituição passou a deter 34,64% das ações do banco, com 51% de ações ordinárias. A Caixa manteve 36,56% do capital social do banco.

O Juiz Vallisney quer entender porque o Banco Central aprovou a entrada da CaixaPar no grupo de controle e qual o motivo de serem investidos "apressadamente" R$ 232 milhões em julho de 2010 se o acordo com acionistas só entraria em vigor em novembro de 2010.

Os diretores da CaixaPar serão ouvidos e investigados. Uma cláusula ilegal fez parte do contrato da negociação do Banco Panamericano com uma consultoria do Banco Fator, que estava responsável em avaliar a operação. #Lula