Uma cena flagrada em uma praia do Ceará, a Praia do Futuro, em Fortaleza, no último sábado, 22, acabou repercutindo em todo o estado e já começa a repercutir em todo o país. Nesta quarta-feira, 26, diversos sites divulgaram o vídeo do momento em que um homem agride um vendedor de picolés. De acordo com informações do jornal 'O Povo', as agressões teriam sido supostamente efetuadas por seguranças que pertencem à barraca 'Crocobeach', que não estavam satisfeitos de verem o ambulante disputando o mesmo espaço que a barraca. O vídeo com a agressão foi publicado em uma rede social. O homem que apanha é um vendedor da empresa Pardal. Ele leva tapas, socos e é jogado no chão, até que cai na areia.

Publicidade
Publicidade

Os agressores, antes de começarem a bater no homem, o questionam se agora ele estava trabalhando. Em seguida, o trabalhador, que até agora não teve o nome identificado, é acuado em uma faixa da areia. Os homens dizem claramente no vídeo que aquele pedaço da areia - um espaço público - seria deles. É nesse momento que o trabalhador que apenas tentava sobreviver, começa a apanhar de maneira extremamente agressiva. Após ver que o homem tinha caído no chão, os homens que batiam nele deixam o local e o vendedor de picolés recebe ajuda de uma mulher.

De acordo com informações da 'Crocobeach', ela está apurando a situação. A empresa contratou um advogado, já que o caso causou grande indignação na região. Em entrevista ao site 'O Povo', o contratado pela marca, o advogado Rafael Valêncio, informou que ainda não se sabe se os seguranças eram mesmo da empresa e que essa informação estava sendo apurada.

Publicidade

De qualquer forma, ele alega que a 'Crocobeach' repudia qualquer tipo de violência verbal ou física.

"A única coisa que temos plena certeza é que não é orientação da barraca, e tampouco concordamos com isso", disse o profissional que defende a empresa.

Já a empresa Pardal, marca que o homem aparece vendendo picolés, diz que também é contra a violência e que apenas descobriu tudo o que aconteceu através da internet. A Pardal disse que vai agir para manter a integridade física de seu funcionário e que tomará as demais medidas cabíveis diante do caso absurdo.

Veja abaixo o vídeo que mostra o ambulante apanhando de um homem. Atenção, as imagens a seguir contém cenas de violência. Por isso, deixamos nosso alerta.

E você, o que acha que deve ser feito em situações como a mostrada no vídeo? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas diversos. #Crime