Um vídeo impressionante mostra uma aluna atingida por bala perdida “nascendo de novo”. Ela foi atingida de raspão por uma bala perdida, na região do supercílio esquerdo. Fosse ela atingida pelo projétil em uma região diferente, por questão de alguns centímetros, a morte seria certa.

Publicidade

No vídeo [VIDEO] ela aparece consciente, na mesa de cirurgia, com o projétil alojado acima do olho esquerdo. Depois da anestesia, um médico usa uma pinça para retirar o projétil. “Estou com medo”, diz a paciente.

Logo a seguir, a bala sai com certa facilidade. Assim que o médico retira o material, ele mostra para a câmera.

Publicidade

“Perfurou?”, ela pergunta. “Não, já saiu”, responde o cirurgião.

O caso aconteceu no dia 2 de setembro do ano passado. A vítima é uma adolescente, na época com 15 anos. Aluna do 1º ano do Ensino Médio, ela estava estudando na parte da tarde no Colégio Pedro II, em Duque de Caxias, quando foi tingida.

O colégio fica próximo à uma favela. A imprensa noticiou o caso e identificou a jovem como Rafaelle. Antes de ser operada no Hospital Adão Pereira Nunes, a jovem foi socorrida por uma equipe do Corpo de Bombeiros.

No momento em que foi atingida, por volta das 14 horas, a menina estava pegando o celular na mochila. A bala entrou por entre uma grade da janela, perfurando o vidro e ferindo Rafaelle.

Funcionários da escola rapidamente a acudiram e acionaram os socorristas. Na sequência, todos os estudantes foram dispensados. As aulas do dia seguinte também foram suspensas.

Conforme informou na época o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Mangueirinha, que fica em Duque de Caxias, a bala que feriu Rafaelle provavelmente foi uma das que foram disparadas em uma troca de tiros entre policiais e bandidos na área conhecida como Lixeira.

Publicidade

Esta área fica dentro da comunidade próxima à escola.

Na ocasião, no entanto, a corporação afirmou que não registrou feridos na comunidade, por conta daquele confronto.

No mês passado, um outro caso chamou muita atenção envolvendo bala perdida. A estudante Maria Eduarda Alves da Conceição, de apenas 13 anos, foi atingida por tiros quando fazia aula de Educação Física, em uma escola municipal localizada em Fazenda Botafogo.

A adolescente [VIDEO] chegou a ser socorrida, mas acabou morrendo. Segundo a polícia, um dos tiros que acertaram a menina partiu da arma de policiais que participavam de uma operação bem próximo ao Colégio Municipal Jornalista Daniel Piza.

#Saúde