A onda de criminalidade no Rio de Janeiro assola diversos moradores que se vêem reféns do mundo do #Crime, onde um vacilo pode custar sua vida. Diversas pessoas, por exemplo, já perderam suas vidas ao entrar em comunidades por engano de carro, sendo metralhados por bandidos fortemente armados que fazem a vigília da entrada de comunidades e morros cariocas. Dessa vez, foi um policial a vítima fatal de um crime bárbaro cometido por criminosos que foram parados em uma blitz da Lei Seca durante a madrugada, algo comum e rotineiro para quem dirige nos finais de semana no Rio de Janeiro.

Um circuito de vigilância registrou o momento em que os bandidos acabam com a vida do policial Anselmo Alves que estava trabalhando na blitz da Lei Seca quando foi morto pelos criminosos na última terça-feira (3).

Publicidade
Publicidade

O policial estava em uma região conhecida como Queimados, na baixada fluminense quando três homens são parados em um carro suspeito.

A confusão começou quando os criminosos foram abordados pelas autoridades que pediram para que o motorista saísse do carro para fazer o teste do bafômetro. os agentes desconfiaram deles e pediu para que todos descessem do carro naquele instante. Antes mesmo de descer do carro, o homem pegou uma arma e, quando o policial notou que ele levantava a camisa a todo instante, o homem sacou a arma e deu vários tiros contra o policial, que estava bem próximo ao carro no momento em que os tiros começaram.

Os três homens estavam na calçada onde os policiais queriam revistá-los, mas antes que os policiais comecem o seu trabalho, o tiroteio começa com um dos homens que saca a arma e atira contra o policial.

Publicidade

Nas imagens do vídeo publicado pelo G1, é possível ver Anselmo caindo no chão assim que foi atingido. Um dos assaltantes acabou morrendo momentos depois, pois também foi alvejado por tiros e ele se chama, Willian Cunha de Jesus.

Prendeu um dos bandidos que acabou com a morte do policial da Lei Seca, o suspeito Luís Felipe Monteiro da Conceição. Os investigadores descobriram que os criminosos participaram de dois assaltos antes de darem cabo à vida do policial que apenas estava trabalhando. O policial cai no chão enquanto os três homens saem correndo, atingindo outro sargento que estava no local, mas não tão próximo dos bandidos como Anselmo estava. Mateus Guimarães, que também participou do crime, foi preso durante a semana, antes mesmo de encontrarem Willian nesta sexta-feira (7).

#Casos de polícia