Um jogo que se espalha pelo mundo e já chegou ao #Brasil têm preocupado pais de pré-adolescentes e adolescentes. O jogo é o #Baleia Azul, ou Blue Whale, em inglês.

O jogo surgiu em 2015 na Rússia, deixando cerca de 130 mortos. Ganhou mais repercussão e investigação da polícia russa após a morte de duas adolescentes, Yuilia Konstantinova (15 anos) e Veronika Volkova (16), que se jogaram de um prédio de 14 andares.

O jogo é organizado no aplicativo Whastapp, a pessoa pede para participar e o "curador" do grupo diz os desafios que ela precisa fazer.

É conhecido como o jogo sem volta, após entrar, não pode sair, a pessoa é ameaçada, ameaçam sua família e amigos.

Publicidade
Publicidade

As vítimas são crianças e jovens entre 10 e 20 anos, idade em que são mais propensas a aceitar desafios para fazer parte de um grupo e se sentir importante por participar de algo "seleto".

Se você está preocupado com seu filho, sobrinho ou neto, fique atento a mudanças de comportamento, como tristeza e isolamento. Conheça mais seu filho, converse com ele, saiba de seus amigos, planos, projetos e medos. Abra espaço ao diálogo, que em casa seja um lugar seguro e sem julgamentos, que ele possa conversar sobre tudo e que seja acolhido e entendido.

Existe também o Centro de Valorização da Vida, que realiza apoio emocional e prevenção ao suicídio. Atende voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, Email, Chat e Skype 24 horas todos os dias.

Publicidade

O número é o 141.

Casos no Brasil

O primeiro caso foi de Maria de Fátima Oliveira, de 16 anos, em Vila Rica, Mato Grosso. A jovem sumiu durante a madrugada, a família chamou a polícia, que fez buscas e encontrou um chinelo da vítima próximo a lagoa da cidade, onde horas depois seu corpo foi achado. Segundo a família, ela deixou uma carta dizendo que se mataria por conta do jogo.

Logo depois, foi a vez de Gabriel Antônio dos Santos Cabral, de 19 anos, que foi encontrado na cidade de Pará de Minas, em Minas Gerais. O corpo dele foi encontrado ao lado de caixas de remédio controlado. Segundo relato da mãe, ele tentou deixar o grupo, mas foi ameaçado. Ele deixou mulher e uma filha de 1 mês.

A polícia de Minas Gerais está investigando o caso de um adolescente de 16 anos, Alexandre Assis, que foi encontrado morto na região de Belo Horizonte. Há suspeitas de que tenha relação com o jogo. #vitimas