Uma notícia deixou os brasileiros atordoados e até mesmo divididos a respeito de uma das histórias mais chocantes que se tem conhecimento no país. O irmão de Suzane Von Richthofen foi encontrado na Cracolândia, região da cidade de São Paulo que ficou marcada após inúmeros usuários de crack se abrigarem e fazerem distribuição do ilício.

Com muitos machucados pelo corpo e visivelmente desorientado, Andreas Albert von Richthofen, único irmão de #suzane, foi encaminhado na terça-feira, dia 30 de maio, para o Hospital Campo Limpo. Tudo aconteceu na madrugada, e os funcionários do local informaram à imprensa que o rapaz foi levado ao local por policiais militares após tentar pular o muro de uma residência na área que é frequentada por usuários de droga.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações do jornal O Globo, o rapaz irmão da moça que matou os próprios pais e cumpre pena em uma carceragem do estado de São Paulo estava muito agressivo e fora de si. O jornal alegou que tudo foi contado por agentes que atenderam Andreas. No prontuário que a publicação teve acesso, o relatório da médica que fez o atendimento do rapaz diz que ele tinha condições que apontavam "abuso e substâncias ilícitas".

Os enfermeiros que foram entrevistados pelo O Globo disseram que Andreas foi encontrado sujo, com cabelos muito compridos e roupas "em frangalhos". A situação do rapaz era muito triste, aparentando estar dias na rua. Apesar das feridas, não foram necessários pontos.

Segundo a Polícia Militar de São Paulo, Andreas foi encontrado na Rua Engenheiro Alonso de Azevedo, que não é exatamente na "Cracolândia".

Publicidade

O irmão de Suzane ainda foi atendido por um psiquiatra que estava de plantão no hospital. Ao saber que ficaria internado, ele tentou se jogar no chão, sem sucesso. No local, ele foi cadastrado no Sistema Único de Saúde (SUS). A informação dada pelo jornal O Globo é de que ele fará aniversário em julho, completando 30 anos de idade.

Quando os pais foram assassinados pela irmã e o namorado dela, o jovem tinha apenas 15 anos de idade. Não há nenhuma informação disponível sobre uma possível proximidade de Andreas Von Richthofen e Suzane nos últimos anos.

Vida após crime

De acordo com o site da revista Veja, Andreas morou com o tio, o médico Miguel Abdalla, após o assassinato dos pais e sempre tentou ficar longe da imprensa. Mesmo com todas as dificuldades que viveu após a morte dos pais e prisão de Suzane, ele formou-se em Farmácia e fez doutorado em Química Orgânica na USP (Universidade de São Paulo).

Solitário, ele viveu por anos sem namorada e nem filhos e contou mais sobre sua vida no ano de 2015 para a Rádio Estadão.

Publicidade

Ele chegava a pensar em abandonar o país, pois tinha que conviver com o peso do sobrenome Richthofen.

Pela internet, muitos brasileiros se manifestaram e disseram sentir pena do rapaz.

"Tão triste essa história e as marcas deixadas por essa irmã infernal na vida dele. Espero que o pobre coitado se recupere um dia", escreveu uma leitora do jornal O Globo na página do veículo. #Brasil #Crime