Apesar da determinação de habeas corpus concedido a José Dirceu pelo Superior Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira, dia 2, o sentimento entre a defesa e aliados do petista não é de completa alegria. Isso porque pessoas próximas a Dirceu acreditam que o ex-ministro deverá retornar ao Complexo Médico-Penal de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, em breve.

Segundo informações veiculadas pela coluna da jornalista Mônica Bergamo no jornal Folha de S. Paulo, a defesa do acusado acredita que a liberdade provisória decretada pelo STF irá acelerar o julgamento de Dirceu no Tribunal Regional Federal da 4a região, o que determinaria sua condenação em segunda instância e suspenderá o benefício adquirido ontem de responder ao processo em liberdade.

Publicidade
Publicidade

Ainda nesta terça-feira, o Ministério Público Federal (MPF) apresentou uma nova denúncia contra Dirceu, acusando o petista de ter recebido propina de duas empreiteiras durante os anos de 2011 e 2014.

A defesa argumenta que Dirceu já tem mais de 70 anos e que não apresenta riscos à Justiça. Os advogados do petista também afirmam que a fase de recolhimento de provas já foi finalizada, o que justifica que ele responda ao processo em liberdade.

A decisão de optar pela liberdade do ex-ministro foi determinada ontem pela Segunda Turma do STF pelo placar de 3 votos a 2. #Mensalão #José Dirceu #Lava Jato