As redes sociais e a internet estão aí para potencializar o conhecimento e distribuir informação, mas nem sempre são usadas da melhor maneira. Algumas publicações acabam viralizando pelo conteúdo polêmico e podem trazer péssimas consequências para quem o faz.

Vários casos de profissionais de saúde que cometeram atos ilícitos ou antiéticos e postaram no Facebook e outras redes sociais tem sido bastante comuns nos últimos tempos. Até mesmo médicos postando fotos no Instagram de filhos adolescentes ajudando em cirurgias tem sido notícia, com a possibilidade destes profissionais serem expulsos do Conselho Federal de Medicina.

Publicidade
Publicidade

E o caso desta jovem, que faz o curso de Medicina Veterinária, está chocando os internautas após divulgar fotografias e um texto onde dizia que retirou o coração da própria cadela de estimação para estudar.

O texto e a imagem postados pela jovem, que não teve o nome identificado, foi apagado pela própria #estudante após o início da polêmica, mas não lhe livrou de uma suspensão imediata aplicada pela instituição de ensino.

A moça disse nas redes sociais que infelizmente o animal tinha morrido e ela mesma tinha feito o "serviço", que teria sido retalhar a cadela e retirar alguns órgãos. As imagens que também foram apagadas ainda mostravam a estudante de #Veterinária fazendo um símbolo de coração com as mãos e segurando o órgão, com as mãos ainda ensanguentadas pelo ato que havia acabado de cometer.

Publicidade

Veja uma das postagens feita pela estudante de veterinária:

Um representante do departamento jurídico da faculdade, a Fametro, de Manaus, foi contatado pela reportagem do site G1. Marina Lins, a responsável, alegou em defesa da instituição que representa, que a aluna não arrancou o coração da cadela de estimação dentro das dependências universitárias. Disse ainda que a moça levou uma advertência e foi suspensa, tudo de acordo com as normas internas daquela instituição de ensino.

Para finalizar, Marina Lins também afirmou que um Boletim de Ocorrência será registrado e a punição definitiva para a jovem será definida com representantes da Fametro, em reunião que deve acontecer em breve.

Reações do internautas

As reações na internet, como se poderia esperar, foram de extrema hostilidade com a jovem. Foram feitos milhares de posts quase todos como o mesmo teor, dizendo ser um horror e um ato bárbaro e frio. Ninguém saiu em defesa da estudante, que já apagou todos os seus perfis nas redes sociais.