Na peça Rei Lear, de William Shakespeare, o personagem-título, abalado pela traição das duas filhas que amava, famosamente comenta que ter um filho ingrato é mais afiado do que as presas da serpente. É difícil não pensar na conclusão de Lear quando se vê o caso de uma senhora de 49 anos de idade, vítima de abuso na cidade de Pau dos Ferros, que fica no interior do Rio Grande do Norte, a cerca de 400 quilômetros de distância de Natal e na mesoregião do oeste Potiguar.

O #Crime aconteceu por volta das 6 horas da tarde do dia 7 de maio, domingo. Segundo a vítima, um dos dois autores do crime é seu filho. O rapaz, apelidado de Sapinho, tem 18 anos e é usuário de crack, assim como seu amigo e comparsa no crime, que tem 32 anos.

Publicidade
Publicidade

O ataque aconteceu na própria casa em que Sapinho e a vítima viviam. O amigo do rapaz estava presente e começou a colocar as mãos nas pernas da matriarca nordestina, enquanto a mulher resistia ao assédio. Vendo a reação da mãe, o filho interveio e segurou os braços da mãe para ajudar o amigo a concretizar seu criminoso intento. Como a mulher começou a sangrar, os dois criminosos, amedrontados com a consequência de seus atos, fugiram do local, largando-a para trás sobre um colchão, onde uma neta adolescente que foi visitá-la encontrou-a minutos depois. Depois de prestar os primeiros socorros, a jovem alertou os vizinhos sobre o crime, que por sua vez, chamaram a Polícia Militar. Os policiais militares que acorreram ao local do crime, liderados pelo sargento Edilson, chamaram o Serviço Móvel de Atendimento de Urgência, o SAMU, e trataram de colher informações sobre o crime.

Publicidade

Quando a ambulância do SAMU chegou, os dois criminosos aproximaram-se do local para ver o que acontecia lá e foram capturados pelos policiais que estavam presentes.

A vítima foi internada no HRCCA (Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade), considerado referência na região em equipamento médico e em pessoal, para uma pequena cirurgia. Policiais civis foram enviados ao estabelecimento de saúde para ouvi-la formalmente sobre o que tinha acontecido. A vítima, nessa ocasião, confirmou as informações que já havia dado aos policiais militares no local do crime quanto à autoria e às circunstâncias do crime cometido. Os dois suspeitos foram enviados para o Centro de Detenção Provisória existente na cidade de Pau dos Ferros e estão à disposição das autoridades locais, que investigarão o crime. #Casos de polícia