A #Religião, certamente, pode ser um assunto bastante polêmico para se discutir. No geral, pessoas com mais experiência orientam que não se discuta a doutrina do outro. Isso tem lá os seus motivos, já que cada igreja ou seita tem os seus preceitos. Uma das igrejas mais antigas e com mais credibilidade em todo o planeta, a Igreja Católica Apostólica Romana, foi concebida poucos anos após a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Desde os seus primórdios, ela estabelece que os padres, que são os líderes religiosos regionais, não possam se casar ou manter relacionamentos sexuais. Isso é chamado pela igreja de celibato.

Muita gente não concorda com essa norma e discute que o ideal seria a igreja tornar esse item opcional, assim como acontece com os pastores nas igrejas evangélicas.

Publicidade
Publicidade

Mesmo com a igreja, que hoje é chefiada pelo argentino Papa Francisco, proibindo seus líderes religiosos de terem relacionamentos, muitos escândalos sexuais já estremeceram os alicerces da forte igreja. Uma das ultimas aconteceu no município de Palmeira dos Índios, no estado de Alagoas. Por lá, o padre Antônio Bernardo dos Santos, muito querido pela comunidade e atuando na catedral da cidade, acabou sendo flagrado em imagens íntimas que, mais tarde, foram divulgadas pela internet. A informação foi dada com destaque pelo site local 'TNH1'.

No conteúdo, o padre aparece abraçado com um rapaz moreno e outro loiro. Eles estão sem camisa e em um momento de descontração. Os moços também bebem cerveja e o pároco parece estar gostando daquela situação.

Igreja católica toma providências

A paróquia da região ficou revoltada com o vazamento das informações.

Publicidade

Em uma nota divulgada e assinada pelo vigário geral da região, o padre Wendell Assunção Gomes, ficou determinado que o pároco Antônio Bernardo dos Santos não pode mais realizar - temporariamente - suas funções como líder da igreja católica. Na prática, ele deixa de fazer, por exemplo, missas na região. Agora existe um processo disciplinar contra o religioso, que pode até tirar a batina dele. O processo deve seguir o chamado "direito canônico" e nada tem a ver com a justiça dos homens.

Após o inquérito contra o religioso, o processo, segundo a nota divulgada pela paróquia de Alagoas, vai ser enviado ao Vaticano, na Itália. Por lá, a Vossa Santidade, o Papa, dará a palavra final e dizer se Antônio deve mesmo deixar de ser padre por ter sido flagrado em uma intimidade com dois jovens rapazes no que aparentava ser um motel. #Crime