Uma mãe acompanhada de seu filho, de apenas 4 anos de idade, que não quis ser identificada, foi abordada por bandidos no fim da noite de terça (16), perto das 23h, em Santa Cruz, no Oeste do Rio de Janeiro e foi vítima de um #Crime frio, chocante e bárbaro.

Na saída do hospital

A mulher tinha acabado de deixar um hospital da região, onde havia procurado atendimento médico para a criança, que não está bem de saúde, quando foi abordada por meliantes armados ao entrar em seu carro, uma SUV preta, marca Hyundai, modelo Tucson,

A família estava nas dependências do estacionamento do Hospital Pedro II quando sofreu o assalto.

Segundo a vítima, ela foi simplesmente arrancada do próprio carro e não teve nem tempo de resgatar o filho, o qual estava na cadeirinha, instalada no banco traseiro.

Publicidade
Publicidade

Imediatamente, um dos bandidos deu a partida no veículo e fugiu em alta velocidade. Ainda, os assaltantes esmurraram o vidro que fica próximo ao assento do motorista e teriam dito a ela "perdeu...perdeu".

Em seguida, a mulher pediu clemência, no sentido de conseguir retirar a criança pequena do carro, mas não foi ouvida. A barbárie foi tão grande que, segundo o depoimento prestado por ela, um dos marginais tentou jogar a criança, com cadeirinha e tudo, pela janela da Tucson. Como não conseguiram a façanha, saíram em disparada, levando o carro e a criança.

Final feliz

A criança, que é filho único, ficou em poder dos bandidos por aproximadamente uma hora.

A Polícia Militar do Rio, depois de ser acionada pela mãe para atender à ocorrência, iniciou a "caçada" aos marginais, especialmente porque a criança estava em poder deles.

Publicidade

Todos temiam pelo pior. Entretanto, durante a diligência, os bandidos foram localizados na comunidade Vila Aliança, na região de Bangu - que fica a mais de 25 km de distância do local onde o crime ocorreu - e cercados pelos agentes policiais.

Durante o fato, houve troca de tiros, mas a criança não se feriu e foi resgatada pela Polícia.

Os criminosos, de outro lado, conseguiram fugir.

A mãe e o menino passam bem no aspecto físico, já que um crime cometido com tanta frieza e crueldade possivelmente jamais ficará esquecido por ambos. Os bandidos demonstraram não ter nenhum pudor ao levarem a criança consigo ou mesmo por terem tentado jogá-la da janela do carro roubado.

A polícia iniciará investigações a fim de conseguir identificar os bandidos, para que eles sejam postos à disposição da Justiça. #policial #Barbaridade