O Brasil vive uma das maiores crises econômica e política de sua história. Muitas pessoas perderam os seus empregos e enfrentam verdadeiras dificuldades de como seguir em frente. No entanto, mesmo sabendo disso, o pastor evangélico Agenor Duque, líder da Igreja Plenitude do Trono de Deus, pediu que os seus seguidores tenham um tremendo ato de fé. Ele quer que três mil fiéis, por tempo indeterminado e pelo menos uma vez por mês, doem R$ 1 mil para bancar o seu programa de televisão, que basicamente são cultos religiosos. A informação foi dada em primeira mão pelo jornalista Ricardo Feltrin, do portal de notícias UOL.

Valdemiro Santiago também havia solicitado doação milionária

Agenor Duque não é o primeiro nome do mundo religioso do Brasil a solicitar esse tipo de esforço.

Publicidade
Publicidade

Ele parece que copiou outro nome polêmico, o de Valdemiro Santiago. Caso consiga que os seguidores mantenham o ato de fé e continuem a realizar as doações de valor alto, Agenor continuará com o seu programa religioso. Atualmente, atrações da igreja do religioso são exibidos pela 'Rede do Bem TV', que no UHF é transmitida pelo canal 14. Curiosamente, a estratégia do pastor é a mesma usada por um ex-aliado. No passado, ele e Valdemiro Santiago faziam parte da Igreja Mundial do Reino de Deus, mas Agenor resolveu se desgarrar desse rebanho e agora segue em carreira solo, cativando milhares de pessoas no Brasil e no mundo.

De acordo com Ricardo Feltrin, caso consiga os três milhões de reais, o religioso não apenas manterá os seus programas de televisão, como também os de rádio. A igreja de Agenor, por falta de dinheiro, em 2015, chegou a ficar fora da telinha, o que causou um prejuízo e tanto.

Publicidade

Igreja Universal é a mais poderosa na TV

Mesmo que os fiéis sejam generosos, mesmo com a quantia expressiva, nem Valdemiro Santigado, tampouco Agenor Duque, conseguirão sequer competir com o Bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo. Esse é dono da Record TV e exibe nas madrugadas da emissora paulista os chamados telecultos, além do famoso programa 'Fala que eu Te Escuto', um sucesso de audiência e de memes nas redes sociais.

A Universal também comprou diversos horários do Canal 21, ligado ao grupo Bandeirantes, além de ter atrações em vários outros canais, abertos e fechados. Há quem ache necessário fazer uma lei em que se proíba cultos religiosos na TV, já que o sinal é público e uma #Religião não deveria ter mais espaço que as demais.

E você, o que pensa do assunto? Deixe o seu comentário.