Com cerca de 140 mil habitantes, Sapucaia do Sul registrou o seu terceiro homicídio do mês que está em sua primeira semana. Uma pessoa a cada dois dias foi morta na cidade, que fica na região metropolitana de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Desta vez, um desentendimento entre vizinhos foi o motivo para que um deles perdesse a vida. Tudo aconteceu na noite desta última quinta-feira (4), quando Mabel de Menezes, um homem de 34 anos, fazia um churrasco em sua residência, na parte térrea de sua casa. Segundo informações das autoridades, o vizinho de Mabel não gostou do cheiro da fumaça que invadiu a sua casa, que ficava no andar superior a residência em que a vítima morava com sua esposa e sua filha pequena.

Publicidade
Publicidade

Segundo relato das testemunhas, a vítima subiu na sacada de sua residência para tentar conversar com o vizinho enfurecido pela sacada. O homem nesta altura já estava ofendendo Mabel, foi neste momento que o assassino sacou uma arma, e com apenas um tiro acabou com a vida do vizinho que estava fazendo um churrasco. O tiro acertou direto no peito de Mabel, que morreu no local e não resistiu até a chegada da equipe médica. Eram por volta de 23 horas quando o #Crime aconteceu na rua Montesul, que fica no bairro Pasqualini em Sapucaia do Sul - RS.

Após matar a vítima por um motivo considerado torpe, o vizinho fugiu do local e é considerado foragido pelas autoridades gaúchas, que até o momento não localizaram o assassino. A arma utilizada para matar Mabel Menezes também não foi localizada e deve estar junto com o criminoso que está sendo procurado na cidade.

Publicidade

As autoridades fizeram um fichamento do criminoso e descobriu que ele possui antecedentes criminais, por ameaça e desobediência. A 2ª Delegacia de #Polícia de Sapucaia do Sul está responsável pela investigação do crime e pela captura do foragido.

Mabel era conhecido por todos na cidade e parece que o homem gostava de fazer churrascos em sua casa. Em uma das fotos compartilhadas por ele nas redes sociais, Mabel Menezes está junto com dois amigos em sua residência, duas semanas antes de ser morto, fazendo um churrasco. Parece que foi neste mesmo local que ele perdeu sua vida após o vizinho implicar com o cheiro da fumaça do churrasco que o homem fazia na última quinta-feira (4). Segundo seu perfil nas redes sociais, o homem trabalhava na empresa Danone Early Life Nutrition, e também era apaixonado por caminhões, onde várias fotos de veículos foram compartilhadas por ele antes de perder a vida em um crime torpe.