Um homem foi preso pela polícia acusado de ter desenterrado o seu irmão na noite de domingo (28), na cidade de Prata, em Minas Gerais. O homem de 29 anos não teve o seu nome revelado. Ele confessou para a polícia que desenterrou o corpo do irmão para andar com o caixão sobre uma bicicleta pelas ruas da cidade.

Conforme informações divulgadas pela polícia, o cemitério da cidade é fechado por volta das 18 horas, um rapaz que trabalha de guarda no local vai embora e deixa apenes as luzes do local acesas. Ainda de acordo com a polícia, o acusado pulou o muro do cemitério, retirou a tampa do túmulo e saiu do local com o caixão sem ser visto por ninguém.

Publicidade
Publicidade

Segundo os policiais, foi uma coisa surreal que ninguém nunca imaginou que iria acontecer na localidade.

Um homem que passava pela rua e presenciou toda a cena revolveu gravar um vídeo em que aparece um rapaz empurrando uma bicicleta com um caixão em cima. O vídeo inusitado foi compartilhado em redes sociais e teve uma grande repercussão.

Veja o momento que o jovem anda com o caixão do irmão pelas ruas da cidade:

A polícia foi acionada pelos moradores relatando que um homem havia desenterrado um corpo e estava andando pelo meio da rua com o caixão. O suspeito foi encontrado pelos policiais militares por volta das 19 horas.

Ao ser questionado sobre o fato, o jovem relatou que ele havia sonhado com o irmão. No sonho, o irmão, que faleceu há um ano, havia pedido para andar de bicicleta com ele pelas ruas da localidade.

Publicidade

Ainda de acordo com o acusado, ele esperou o guarda sair do local. Em seguida, foi até a sepultura onde o corpo de seu irmão estava e desenterrou. Segundo informações da polícia, o caixão estava intacto e corpo do rapaz estava dentro do caixão.

Ainda de acordo com os policiais, o acusado estava muito alterado e ele teve que ser algemado por desacato a autoridade. O suspeito disse que cometeu o crime relatando que estava com muita saudade do irmão falecido.

Moradores da localidade afirmaram que o jovem começou a apresentar distúrbios psíquicos depois que o irmão morreu. O jovem foi preso em seguida e encaminhado para a delegacia da cidade, onde prestou depoimento.

Conforme a polícia, ele teve que assinar um termo se prometendo a comparecer a delegacia assim que for intimado para depor novamente. Em seguida, ele foi posto em liberdade. A polícia informou que na mesma noite o caixão foi devolvido ao túmulo.

O acusado vai responder por vilipêndio de cadáver - considerado #Crime de desrespeito aos mortos e previsto no Código Penal Brasileiro. Se condenado, pode pegar de um a três anos de detenção, além do pagamento de multa. #Investigação Criminal #Casos de polícia