Muito difícil alguém que não tenha visto o vídeo que chocou o Brasil onde um filho agredia verbal e fisicamente sua mãe idosa. Posteriormente a divulgação das imagens, a polícia do #Maranhão, de posse de algumas informações do agressor, conseguiu localizá-lo. A indignação do Brasil foi imediata e muito intensa. Mensagens de repúdio à agressão vinham de todos os cantos do país. Se eventualmente você não tenha visto, anexamos o vídeo ao final do artigo.

O homem foi identificado como o maranhense #roberto elísio Coutinho, que foi preso na sexta-feira (26), graças ao vídeo. Curiosamente, a postagem foi feita por sua própria namorada, que revoltada com as atitudes de marido, resolveu dar voz ao assunto.

Publicidade
Publicidade

Aparentemente, a namorada de Roberto já não aguentava mais as cenas de violência dentro de casa e resolveu denunciar. Ela, então, pegou o celular e, de forma oculta, conseguiu gravar as barbaridades que o homem fazia com sua própria mãe.

Apesar de o vídeo ser uma prova cabal contra o homem, a mãe foi levada também ao IML (Instituto Médico Legal) para rechear o processo contra o homem, com mais provas do crime. Em entrevista a uma rádio local De São Luís, no Estado do Maranhão, Roberto alegou passar por transtornos mentais, mas que ainda não começou a se tratar.

Ele justificou os atos por conta dessa possível loucura. Mais a frente na entrevista, ele disse que os vídeos foram manipulados e que a verdade viria à tona mais tarde. Mas o vídeo é claro. Não restam dúvidas dos atos cruéis do homem.

Publicidade

Mãe tinha alta renda

Entretanto, após sua prisão, novos fatos deixam a história muito mais chocante. Roberto alegou em entrevista, também, que havia deixado seu emprego para cuidar da mãe. A Polícia Civil do Maranhão, ao investigar o fato percebeu que a mãe recebe muito menos que deveria, já que supostamente o filho teria pegado vários empréstimos consignados em nome da mãe.

A idosa de 84 anos recebe entre pensão e aposentadoria da Universidade Federal do Maranhão, onde foi professora, a bagatela de R$ 38 mil. Desse valor, apenas R$ 12 mil, conforme apurou o site Maranhão de Verdade, chega à conta da aposentada (não se sabe se realmente ela tem acesso a algum dinheiro), já que o restante está sendo retido na fonte por empréstimos feitos, supostamente também, por Roberto, usando o nome da mãe.

A polícia teria descoberto que os empréstimos feitos em nome da idosa superam os R$ 100 mil. Segundo Roberto, como a mãe é “esquecida” e tem Alzheimer, toda a administração financeira da mãe era feita, até então, por ele mesmo.

O vídeo

O vídeo que pode ser visto abaixo mostra que a idosa, que é provedora, segundo o Maranhão de Verdade, de todos os luxos de Roberto, não tinha nenhum tipo de carinho do filho. Aliás, pelo contrário. Ela era maltratada. A idosa tem 84 anos.

#Agressão a idosos