Crianças de todo o Brasil têm sido vítimas diárias de abuso sexual. É muito comum menores de idade ser violados até mesmo por aqueles que deveriam os proteger. Na semana que passou, por exemplo, o padrasto e a mãe de uma bebê foram presos acusados de a violentar sexualmente diversas vezes. Vizinhos confirmam que a menina sofria agressões frequentes e exames médicos reafirmaram os abusos sexuais. A polícia prendeu o padrasto da bebê, que acabou falecendo devido ao comportamento de seus pais. A mãe da garota, Denise Moreira, de apenas vinte e três anos, cumpre a pena na cadeia pelas acusações gravíssimas que recebeu.

O #Crime aconteceu no Sul do estado de Goiás, na cidade de Calda Novas.

Publicidade
Publicidade

A criança tinha apenas um ano e meio e acabou falecendo por hemorragia interna. Após serem presos, o padrasto e a mãe negaram que tenham estuprado a garotinha e deram uma outra versão à justiça. Eles explicaram que a criança era arteira e que, por um descuido, ela teria caído da cama. Os médicos, no entanto, negam essa possibilidade. A garota ainda chegou com vida ao Hospital de Caldas Novas. Ela tinha vários machucados pelo corpo.



Ainda no hospital, antes mesmo do corpo da criança ser encaminhado para peritos do IML, o Instituo Médico Legal, os profissionais da saúde já acreditavam que ela tivesse sido violentada pela família dentro de sua própria residência. Os peritos encontraram várias lesões em suas partes íntimas e constataram que ela pode ter sido violentada mais de uma vez. Como o casal cuidava da criança, não há outro suspeito pelo crime.

Publicidade

A mãe negou o que teria feito e, agora, paga pelo crime na cadeia ao lado de outras mães, que, no geral, penalizam quem abusa de seus próprios filhos.