Desde que seus pais foram assassinados por sua irmã, em 2002, a vida de Andreas von Richthofen nunca mais foi a mesma. Adolescente quando a tragédia destruiu sua vida, levou seus pais e colocou sua irmã na cadeia, o jovem passou por maus momentos e o ápice aconteceu nesta terça-feira (30).

A polícia levou o rapaz de 29 anos para o Hospital Municipal do Campo Limpo, na zona sul da cidade de São Paulo, depois que ele foi flagrado dormindo no quintal de uma casa. Andreas estava ferido, provavelmente, porque pulou o portão da residência e se espetou na lança. Os machucados estavam, principalmente, em suas pernas.

Internação

Andreas chegou ao hospital municipal por volta das 8h30.

Publicidade
Publicidade

De acordo com o boletim médico, o rapaz estava com as roupas rasgadas, por ter pulado o portão da residência que invadiu, apresentava higiene precária e tinha os olhos vidrados. Ele foi escoltado por um carro da Polícia Militar até o local.

O fato de a polícia ter sido acionada e tê-lo levado ao hospital e não para a prisão já mostra que a situação do rapaz não era das mais simples e que ele não apresentava perigo para outras pessoas. Somente para si mesmo.

No pronto-socorro do Hospital Campo Limpo, ele passou por um médico. Ao profissional de saúde, ele afirmou estar paranoico. Segundo outros funcionários do hospital, ouvidos pelo portal de notícias G1, Andreas teria dito que a ideia de invadir o imóvel não teria sido sua, mas sim “ordem do imperador”.

À equipe médica, Andreas afirmou que já se envolveu com drogas após a morte trágica dos pais e teria consumido álcool e maconha, esporadicamente.

Publicidade

Segundo o próprio rapaz, o uso das duas substâncias não teria ocorrido recentemente.

Depois de ser atendido no período da manhã pelo clínico geral, Andreas foi avaliado novamente no período da tarde. Dessa vez, por um psiquiatra. Após a avaliação, ele foi encaminhado para a ala psiquiátrica do Hospital Campo Limpo.

Segundo o G1, a ala de psiquiatria do hospital é bastante organizada e um segurança evita que o acesso a ela seja feito por pessoas desconhecidas e, principalmente, que os internos saiam de lá.

Andreas foi batizado como André no hospital. Até o final da tarde, nenhum membro da família von Richthofen havia ido ao local visitá-lo. Nas redes sociais, muito se comentou sobre a triste situação do irmão de Suzane.

Muitos internautas comentam que o rapaz é a terceira vítima da irmã – as duas primeiras foram os pais, assassinados cruelmente dentro de suas casas a mando de Suzane. #Suzane Von Richthofen #Andreas von Richthofen #irmão da suzane