Nesta terça-feira (23), um pedófilo de 47 anos foi preso depois de ter sido flagrado assediando uma criança de 9 anos. Quem denunciou a situação à polícia foi o pai da menina que, depois de ter ido à delegacia, planejou um plano com os policiais de forma a flagrar o criminoso. O suspeito tinha o objetivo de levar a menina para um motel na Várzea Grande, na Grande Cuiabá, onde pretendia abusar sexualmente da menina.

O pedófilo de 47 anos começou assediando a menina através do bate-papo do Facebook. Primeiro trocou algumas mensagens com a criança, até que mais tarde pediu o seu número de celular e adicionou-a no WhatsApp.

Publicidade
Publicidade

O criminoso pediu várias vezes à menina, através de mensagens, que queria foto mais 'censual', queria que ela tirasse a roupa. Segundo o G1, o pedófilo chegou até a pedir que ela tomasse um anticoncepcional e que fosse ao encontro marcado sem calcinha.

Quando o pai da garota percebeu que a filha estava sendo assediada através de mensagens, ele dirigiu-se de imediato à delegacia, onde teve uma conversa com as autoridades. O delegado Cláudio Alvarez, que deu uma entrevista ao G1, afirmou que o pai estava desesperado, sem saber o que fazer e que simplesmente contou aos policiais que a sua filha tinha um encontro marcado com um homem de 47 anos em um motel.

A polícia planejou então flagrar o pedófilo. O encontro foi marcado em um local próximo à casa da menina. O homem chegou e parou o carro esperando pela criança e foi aí que a polícia chegou e o levou preso.

Publicidade

Essa é uma história que podia ter acabado muito mal para a criança de 9 anos e para os seus pais. Segundo o delegado, o criminoso tinha o objetivo claro de estuprar a menina no motel e, caso o pai não tivesse percebido a situação, é muito provável que o suspeito teria conseguido alcançar seu objetivo.

Criança de dois anos morreu depois de ser estuprada

Essa semana, um outro crime de abuso sexual de menores também chocou o Brasil. Em Cariacica, Espírito Santo, uma menina com apenas dois anos de idade faleceu depois de ter sido estuprada e torturada pelo padrasto. A menina ainda chegou com vida ao hospital, acompanhada pelo padrasto e pela mãe, mas não resistiu. O autor do #Crime fugiu, mas foi apanhado pelas autoridades nesta terça-feira (24).

O que você acha sobre essa situação? Será que a menina devia ter acesso a tantas ferramentas tecnológicas como o Facebook e o WhatsApp? Você permitiria? Escreva a sua opinião nos comentários! #Pedofilia #Casos de polícia