Em Alagoas, no último dia 07 de maio, uma cena curiosa aconteceu durante uma perseguição #policial, e ela envolveu a polícia, um pitbull e um #Suspeito.

Pitbull herói

Um cachorro da raça Pitbull ajudou os policiais militares do Estado a capturarem um suspeito que tentava fugir da polícia.

Em imagens retiradas de câmeras de vigilância que estavam instaladas próximo ao local, mostram que três policiais perseguem, a pé, um homem suspeito de cometer assaltos.

De outro lado, para o 'azar' do bandido, uma pessoa comum, do povo, passeava com seu cachorro na via pública.

Contudo, ao se aproximar do homem e do cachorro, o assaltante se dá muito mal.

Publicidade
Publicidade

Veja o vídeo:

Ataque feroz

Depois da aproximação do suspeito, o cão o ataca e continua com a mandíbula cravada no pretenso meliante até a chegava de reforços policiais.

A Assessoria da Polícia Militar de Alagoas exarou nota informando que o caso se referiu a uma abordagem comum de suspeito e que o suspeito foi liberado momentos depois.

Pitbull é mesmo sempre feroz?

Existem alguns mitos e verdades sobre a raça Pitbull, veja abaixo:

  • As mandíbulas do Pitbull abrem e fecham como de qualquer cão. A mordida só é mais forte;
  • Os Pitbulls não são menos ou mais cruéis do que outras raças de cães. Uma pesquisa feita pelo American Temperament Testing Society (ATTS), afirmou que pitbulls podem ser menos perigosos do que Golden Retrievers e Beagles;
  • A raça estável e pode ser manipulada por crianças. Mas a mordida é maior e mais forte, frisa-se;
  • Pitbulls se bem criados podem ser sociáveis com cães e pessoas. A castração ajuda com que eles fiquem menos agressivos ou tenham comportamento dominante;
  • Pitbulls podem ser criados em apartamentos.
  • O Pitbull de nariz vermelho não é mais agressivo. Só a cor é diferente;
  • A raça é muito fácil de treinar e é inteligente.

Não é raro ver casos na mídia sobre mordidas envolvendo pitbulls.

Publicidade

Porém, o cães são como as pessoas: são diferentes entre si. A mordida do pitbull é pesada e por isso quando alguma coisa dá errado em relação ao cachorro, podem acontecer acidentes graves ou até mesmo, infelizmente, óbito.

A diferença entre um cão agressivo e um mais dócil envolve sim personalidade, genética, mas tem muito mais a ver com a criação, amor, carinho e atenção dados pelos donos ao cachorro, independentemente da raça a que ele pertencer.

E você, o que acha sobre pitbulls? Acha que eles são mesmo um risco para a incolumidade física das pessoas ou que podem ser domesticados?

#PitBullAtack