Se você acha que "cantores de #rap" e policiais militares não combinam, está muito enganado. Leia o artigo, veja o vídeo e tire suas próprias conclusões.

Assista:

'Batalha' no metrô

Aparentemente, era mais um dia comum de trabalho para Marlon Polidoro, soldado da PM de São Paulo, que pegava a Linha Azul do metrô para se deslocar. O jovem passou em um concurso há dois anos e realizou um velho sonho: ser #policial. Só que esse não era o único sonho do policial. O outro era ser cantor de rap.

Inclusive, o soldado já havia até gravado e lançado um CD em 2016.

Durante a viagem, em determinado momento, o rapaz ouviu alguns jovens desconhecidos cantando o seu estilo musical favorito e não hesitou em chamar os jovens para chegarem mais perto dele.

Publicidade
Publicidade

'Pensaram que iam levar enquadro'

Acontece que os rapazes pensaram que iam "ser enquadrados" pelo PM e ficaram receosos. Quando o soldado disse que queria "travar uma #Batalha", os jovens começaram a rir e a cantar.

O fato durou menos de 20 minutos, mas deixou o soldado Marlon famoso na internet. Um dos usuários do metrô acabou gravando a cena e, daí em diante, o vídeo viralizou.

O policial disse "não ter acreditado" em sua fama repentina e asseverou que gostaria de reencontrar aqueles "rapazes do rap". Disse ainda que a divulgação do vídeo mostrou que PMs também são de carne e osso, pessoas comuns que só estão usando uma farda.

Marlon afirmou ter crescido na periferia, mas teve um dos seus sonhos concretizados, que era ser Policial Militar e que foi "abençoado". Também contou ao G1 que parte da sua família é composta por músicos profissionais, os quais tocam em bandas e na igreja.

Publicidade

Acrescentou que os dois rapazes foram extremamente educados com ele e que eram realmente talentosos e souberam "aproveitar o momento com sabedoria".

Marlon atua no mesmo batalhão dos policiais que estão sendo investigados pela morte de Gabriel Paiva, de 16 anos, que ocorreu no último mês de abril.

Achou que esse momento fosse "impossível"? Não, não é. É possível uma convivência pacífica e educada vinda de qualquer ser humano, o que é facilmente comprovado por este vídeo. Como Marlon mesmo disse, policiais militares também são seres humanos como quaisquer outros.

Foi um belo momento retratado em vídeo e que serve de lição para todos nós.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe o artigo! Mostre que truculência não é uma regra e que a paz pode imperar em qualquer lugar ou ocasião.