Um jovem foi preso pela polícia acusado de ter assassinado um homem e tentando assassinar uma mulher na manhã desta terça-feira (2), no bairro São Domingos, em Tangará da Serra, a cerca de 240 quilômetros de Cuiabá (MT). O acusado de ter cometido o #Crime foi identificado pela polícia como Mikael Gonçalves Loiola. Para as autoridades locais, ele é o principal suspeito de ter assassinado Pedro Franco de Souza e tentado matar a própria esposa, identificada como Patrícia Maria Barbosa.

Segundo informações de familiares de Patrícia, a vítima era amigo do suspeito e foi morta por ter enviado mensagens erradas para a esposa do acusado.

Publicidade
Publicidade

Os envolvidos são moradores do bairro Jardim São Luiz. Conforme informações repassadas pela polícia, na noite de segunda-feira (1), a vítima, por engano, havia enviado uma mensagem de texto para a celular de Patrícia. A vítima, percebendo o erro, logo em seguida mandou outra mensagem pedindo desculpas pelo engano.

Por sua vez, Mikael Loiola ficou enciumado. Segundo os familiares, todos os envolvidos eram amigos e se viam constantemente. Ainda de acordo eles, na manhã desta terça-feira, Mikael estava cobrando explicações pelo fato de a esposa ter recebido as mensagens.

Como a jovem não tinha o que esconder do marido, ambos foram até a residência de Pedro Franco para esclarecer o mal-entendido. No decorrer da conversa, ambos começaram uma discussão. O suspeito sacou uma arma e efetuou vários disparos contra a vítima, vindo a acertar na cabeça, braços e região do tórax.

Publicidade

Em seguida, atirou na esposa.

Segundo a polícia, Pedro Franco levou seis tiros. Após cometer o crime, Mikael fugiu do local, tomando rumo ignorado. O socorro foi acionado por populares, relatando que um homem e uma mulher haviam sido vítimas de um crime.

Diante da situação, uma equipe de socorristas se deslocou até o local informado, mas não foi possível fazer mais nada, pois Pedro Franco já estava sem os sinais vitais. Patrícia foi socorrida e encaminhada em estado grave para uma unidade médica da cidade. Segundo a família, ela passará por cirurgia.

A polícia também foi acionada e esteve no local do crime. A área foi isolada para o trabalho dos investigadores. Em seguida, o corpo de Pedro foi recolhido e encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) da cidade, onde passou pelos exames necessários e, logo após, foi liberado para seus familiares para o sepultamento.

De acordo com Jaison Conceição Costa, investigador da Polícia Civil, o acusado e a vítima são do Nordeste e eram sócios em um comércio. Ele classificou o crime com passional. A arma usada pelo acusado foi uma pistola 380. O suspeito foi preso ainda no mesmo dia na cidade de Jangada. Conforme a polícia, ela será transferido para Tangará da Serra, cidade onde ocorreu o crime. A polícia local está investigando o caso. #Investigação Criminal #Casos de polícia