Suzane von Richthofen é uma das presas mais conhecidas do Brasil. Ela já está na cadeia há vários anos, mas mesmo assim, tudo em torno da loira repercute no país. #Richthofen foi condenada a 39 anos de detenção por matar o seu pai e sua mãe, em 2002. Mesmo tendo sido condenada por assassinar a própria família, Suzane ganhou uma saidinha especial neste final de semana.

De acordo com informações do portal de notícias G1, em reportagem publicada nesta sexta-feira (12), a presa deixou o Presídio de Tremembé, no interior de São Paulo, para curtir o Dia das Mães, que será comemorado no domingo (14). A saída é considerada temporária e Suzane vai ter que voltar logo para a cadeia.

Publicidade
Publicidade

Por si só, tal gesto já revoltaria muitas pessoas, que não acham certo o fato da assassina da mãe sair da cadeia, justamente, nesse dia. No entanto, um gesto na saída da prisão também deu o que falar. #Suzane Von Richthofen estava sorridente e, mesmo sabendo que é perseguida pela imprensa constantemente, saiu correndo e beijou o namorado, que a estava esperando.

Ela agora está no chamado regime semiaberto e recebe o benefício por ser considerada uma detenta de bom comportamento. Richthofen, no entanto, tem que estar novamente na penitenciária já na próxima quarta-feira (17).

Nesse meio tempo, ela ficará na cidade de Angatuba, em São Paulo. É a cidade em que mora o namorado, que foi flagrado dando um beijo apaixonado na garota. O carro com placas de Angatuba parou em frente à guarita da cadeia.

Publicidade

Ao passar pelo portão, Richthofen se encontrou com o namorado e o cumprimentou com um beijo. De acordo com a reportagem do portal de notícias da TV Globo, após o encontro inicial, o casal entrou no veículo do rapaz, que não teve nome revelado. Eles ficaram conversando no carro por 10 minutos e apenas depois disso é que deixaram o estacionamento da prisão. Nenhum dos dois aceitou falar com os jornalistas que estavam no local.

Além de Suzane, outras mulheres também estavam deixando a cadeia temporariamente naquele momento. Richthofen tem esse benefício, estabelecido pela legislação brasileira, desde outubro de 2015. A primeira saída da famosa presa ocorreu em março do ano passado, quando ela pôde passar a Páscoa com a nova família.

O mesmo aconteceu também no Dia das Mães. Os pais de Suzane, a psiquiatra Marísia e o engenheiro Manfred, foram mortos em 2002. Ela e os irmãos Cravinhos foram condenados no ano de 2006 pelo assassinato do casal. #DiadasMaes