Neste domingo, 7, o portal de notícias UOL fez uma ampla reportagem sobre um caso envolvendo terroristas brasileiros. Uma determinação dada pelo juiz federal Marcos Josegrei da Silva, da décima quarta Vara Federal de Curitiba, no Paraná, pode mudar os cursos jurídicos do país. Ele decidiu condenar oito brasileiros que estariam praticando terrorismo no Brasil. Os condenados ainda são os mesmos da 'Operação Hashtag, que assombrou muita gente no nosso país. O juiz ainda deu detalhes sinistros do que foi encontrado com os condenados. Ele usou pela primeira vez a 'Lei Antiterror' para realizar a condenação dos acusados. A lei foi criada em 2016 e está na constituição sob o número 13.260.

Publicidade
Publicidade

Os acusados foram penalizados em condenações diferentes. Um deles, Leonid El Kadre, recebeu a condenação de mais de 15 anos de detenção. Alisson Luan de Oliveira recebeu a pena de seis anos. Os outros acusados foram tendo penas menores, até se chegar a Fernando Pinheiro Cabral, condenado a pouco mais de cinco anos de reclusão. O juiz argumenta que os condenados tiveram objetivos de tentar tirar a ordem pública e também prejudicar os patrimônios governamentais.

Detalhes que aterrorizam o país

Entre março e julho do ano passado, os acusados deram o que falar ao promover o Estado Islâmico no Brasil. Eles defendiam que o país fosse atacado por ataques terroristas, pouco antes de acontecer a Olimpíada do Rio de Janeiro, que recebia atenção mundial por reunir atletas famosos das mais diferentes potências mundiais.

Publicidade

A defesa dos acusados tentou argumentar que o Brasil permite a livre manifestação de pensamentos.

Argumento dado pela justiça

O juiz, no entanto, argumentou que houve muito mais do que apenas divulgar uma ideia. Ele revela que os presos teriam comprado equipamentos, como armas de fogo. Além disso, os presos tinham comprado fórmulas químicas e explosivos que poderiam provocar atentados no país, assim como acontece no exterior. As provas disso são as próprias mensagens trocadas pelos presos através da internet. A única coisa que não foi levada em questão é se os criminosos fariam um ataque conjunto, já que se conheciam apenas pela internet.

Atualmente, o Estado Islâmico é uma das organizações mais temidas de todo o planeta. A entidade faz mortes em todo o planeta, especialmente através dos chamados 'Lobos Solitários', pessoas que realizam atos sozinhas em todo o mundo. #Terrorismo