Sargento Fahur, o icônico personagem do meio policial, comentou sobre o novo personagem do Programa Pânico, da Rede Bandeirantes, chamado de "Sargento Fagur".

Veja o vídeo:

"Divulgando meu Trabalho", diz

Em entrevista concedida ao Jornal Umuarama News, ontem (18), Sargento Fahur falou que a repercussão sobre a sátira dele, realizada pelo Programa Pânico, da Rede Bandeirantes, não o incomoda. Pelo contrário, o programa tem divulgado amplamente o nome e o trabalho dele.

O policial disse que está "achando bacana" o personagem e comemorou dizendo que as pessoas têm o parado na rua para cumprimentá-lo, especialmente jovens.

O sargento comentou que seu "fiel escudeiro", o policial Adriano José, pediu para que fossem feitas novas biribas (identificações da #Polícia Militar e das Forças Armadas que fica à mostra no uniforme) e uma delas saiu em nome de "Sargento Fagur".

Publicidade
Publicidade

O militar estadual comentou que um dia vai usar a biriba com o nome do personagem do Pânico.

Durante a entrevista, o Sargento Fahur agradeceu ao Pânico na Band e mandou abraços para Carioca e equipe, frisando que o "Sargento Fagur" não está o incomodando.

Comando da Polícia

Fahur, no entanto, disse não saber o que "o seu Comando" pensa sobre isso, fazendo alusão ao regime militar, que é rígido e restringe muitas condutas por parte dos agentes policiais, a fim de preservar a Instituição.

Assim, o sargento asseverou consentir com o personagem, que está divulgando o trabalho dele e de sua equipe que é "prender vagabundos", "tratar bandidos da forma como eles devem ser tratados", mas sempre cumprindo as leis.

Finalmente, o policial disse que muitas pessoas nunca tinham visto uma equipe da ROTAM sendo chefiada por um Sargento (normalmente são os oficiais que fazem essa função) e acabaram conhecendo o trabalho desse Batalhão no Estado do Paraná.

Publicidade

"Celebridade"

Sargento Fahur também comentou que depois do personagem o assédio em relação a ele tem aumentado muito.

Segundo ele, durante um evento ocorrido em Maringá, muitas pessoas o pararam e citaram tanto o seu trabalho efetivo e de excelência no combate ao crime, o que ele chamou de "tratar vagabundo sem passar a mão na cabeça", quanto o personagem Sargento Fagur.

O policial conta que rapazes de São Paulo pararam próximos a um posto policial para tirar fotos com ele. Para o sargento, essas condutas o incentivam cada vez mais a fazer um bom trabalho nas ruas. #sargentofahur #SargentoFagur