O Rio de Janeiro vem sofrendo com uma grande crise econômica. Há poucos meses foi decretado estado de calamidade nas contas públicas.

A área de segurança pública está sem auxilio nenhum. Até mesmo as viaturas que são disponibilizadas para fazer ronda nas ruas e manter a população em segurança encontram-se em estado precário e há falta de dinheiro até mesmo para o combustível dos carros.

A insegurança é evidente em muitos aspectos. Alguns moradores relatam nas redes sociais que há mais de 15 tiroteios por dia. Policiais são mortos quase todos os dias, só em 2017 já foram registrados 47 casos.

Existe uma grande onda de assaltos aos comércios, e a população que deseja rondas 24 horas por dia está até mesmo se disponibilizando a pagar pelo combustível que os policiais precisarem para rodar pelo perímetro.

Publicidade
Publicidade

São diversos tipos de assaltos e um deles foi ao motorista de uma #lamborghini, na Barra da Tijuca. O #assalto foi flagrado e filmado por um carro que encontrava-se atrás da Lamborghini no momento que pararam em um sinal vermelho.

O assalto aconteceu na tarde desta quinta-feira (4), na Avenida das Américas, na Zona Oeste do Rio. O motorista assaltado estava parado no cruzamento. Uma testemunha que estava no local ainda relatou que o motoqueiro amassou a placa da moto antes de abordar o motorista do carro de luxo.

Através das filmagens é possível ver toda a ação. Um motoqueiro parou ao lado da Lamborghini, apontou uma arma e abordou o motorista, Não é possível ouvir o que o ladrão diz, mas é possível perceber que a intenção dele é apenas nos pertences do motorista. A ação dura poucos segundos.

Publicidade

O ladrão pegou algumas coisas e saiu com a moto antes mesmo que o sinal verde e liberasse a passagem.

Veja o vídeo:

As duas das delegacias que se encontram na região, uma localizada na Barra da Tijuca e a outra no Recreio dos Bandeirantes, divulgaram que até as 18h15 do mesmo dia não foi feito nenhum boletim de ocorrência relatando o caso. O serviço de emergência da Polícia Militar, o 190, também não foi acionado para nenhuma ação com essas características.

O secretário estadual de Segurança do Rio de Janeiro, Roberto Sá, deu declarações de que todas as providências para reverter essa situação está sendo tomada. Alguns batalhões estão com frota reduzida, mas já está sendo feita uma reposição para que haja mais policiamento nas ruas. #riodejaneiro