O tradicional evento em celebração e respeito à diversidade sexual, mais conhecido como a Parada do Orgulho LGBT, vai acontecer dia 18 de junho, em São Paulo. A concentração começa na Avenida Paulista, a partir das 10h, próximo ao Masp. Após 20 edições, o tema abordado dessa vez será: “Independente de nossas crenças, nenhuma religião é lei! Todas e todos por um Estado Laico”.

Com a organização da Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo, conhecida também como APOGLBT, o tema apresentado foi discutido e desenvolvido por outras ONGs LGBTs apoiadoras da causa. Foram discutidas diversas questões ligadas à diversidade sexual em reuniões no decorrer do ano até chegar ao tema escolhido.

Publicidade
Publicidade

Até o momento, Daniela Mercury é a atração principal, que estará presente no trio elétrico. Outros artistas ainda serão confirmados e alguns devem confirmar dias antes da #Manifestação, por conta de contrato.

O trânsito da Avenida Paulista será bloqueado a partir das 8 horas do domingo, e na Rua da Consolação também haverá bloqueio para carros entre 12h até as 19h. A concentração vai começar às 10h e a previsão é de que o primeiro trio saia às 13h e o último, às 18h. O metrô é o melhor transporte para ir ao evento.

O trajeto vai acontecer entre a Avenida Paulista até a Rua da Consolação. Às 19h, no final do evento, no Vale do Anhangabaú, vai acontecer um show de encerramento da Parada.

Parada LGBT

A Parada do Orgulho Gay, em São Paulo, começou em 1997. É uma das maiores do mundo. O evento acontece anualmente, sempre no meio do ano.

Publicidade

Na maioria das vezes, em junho.

O evento foi criado em homenagem à Rebelião de Stonewall, ocorrida dia 28 de junho de 1969 nos Estados Unidos. Foi uma sequência de manifestações entre participantes de grupos LGBTs contra a entrada da polícia de Nova York, tornando-se a manifestação mais importante na luta pela igualdade da comunidade #LGBT no país.

Há 21 anos, a primeira edição em São Paulo teve em torno de 2 mil participantes. Já em 2016, segundo a Polícia Militar, houve um público de 190 mil e de 2 milhões, de acordo com os organizadores, entre simpatizantes, LGBTs e pessoas que passavam na rua.

No ano passado, o tema foi "Lei de identidade de gênero, já! - Todas as pessoas juntas contra a Transfobia!”. Estima-se que o maior número de pessoas em todas as edições foi em 2011, de acordo com os organizadores, cerca de 4 milhões. #SaoPaulo