Rodrigo e Leila poderiam ser um casal normal, mas não são. Uma coisa os diferencia da maioria dos casais. Eles são adeptos do chamado do "cuckolding" (gíria em inglês para definir homens que são traídos e não se importam com isso). Ele, que trabalha como representante de empresas, e ela, que apenas estuda, estão juntos há três anos. Para ficarem mais acesos na relação, Rodrigo topa que sua companheira saia com quantos homens ela quiser. Ele acha a prática muito animada e revela que isso aproximou ainda mais o casal. O relato impressionante foi dado com destaque no portal de notícias UOL.

Como esse sentimento 'estranho' começou?

Rodrigo diz que tudo começou quando Leila, ao chegar da faculdade, disse que um homem ficava dando cantadas nela.

Publicidade
Publicidade

Ao invés de ficar sentida com a situação, a mulher fazia sorrisos de quem estava gostando da situação. Ele, por sua vez, também não ficou nem um pouco chateado. Apesar de não achar certo, pois isso "seria uma coisa de homem traído", acabou aceitando a relação e garante que tudo tem sido bem melhor depois disso. Aos poucos, o sentimento foi aumentando e o rapaz decidiu pesquisar sobre o sentimento de gostar de ser traído. Para sua surpresa, o representante comercial acabou descobrindo que não estava sozinho nele. Assim como ele, muitos casais também gostavam da prática. "Tinha até blog", lembrou ele ao passar pela situação.

Aos poucos, a namorada topou trair ele com outros homens

Após conversar com muitas pessoas sobre o assunto, Rodrigo foi achando tudo bem normal. Era chegada a hora dele então convencer Leila a traí-lo.

Publicidade

Ela não queria fazer isso no começo, achava um absurdo. No entanto, ele foi dizendo que a amava e que tudo ia ficar ainda melhor na relação sexual. Foi então que ela topou e gostou do que fez. Tudo começou ainda só na troca de olhares. Ele e a esposa saíam em público. O casal escolhia um homem e a moça tinha que jogar seu charme; Rodrigo ficava muito animado ao ver sua esposa fazendo isso com outros homens. Ao chegar em casa, o casal ficava ainda mais feliz na relação

Rapaz diz que também gosta de homens, mas que isso não importa

O rapaz confessa ser bissexual, mas nega que se interessasse pelos homens, mas sim pela situação. Ele, no entanto, já chegou a ir uma vez com Leila e um dos amantes para um local destinado às práticas íntimas. Rodrigo diz que não gosta de participar fisicamente, mas sim de longe. Por isso, ele prefere acompanhar tudo online. Leila, por sua vez, confessa que hoje adora a prática.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo. #Comportamento