Uma senhora de 66 anos, que tinha problemas mentais, foi encontrada morta na cidade de #João Pessoa, no estado da Paraíba. A mulher já era conhecida da vizinhança por pegar qualquer animal na rua e levar para sua casa, mesmo sem ter qualquer condição de criá-los. Os bichos estavam em condições de maus tratos. Muitos estavam machucados e pareciam que não viam comida há dias. O corpo da senhora, que não teve o nome identificado, acabou sendo encontrado em um dos quartos da casa onde ela morava. Apenas naquele cômodo, existiam 30 animais. Alguns estavam soltos e outros enjaulados.

Cadáver já estava apodrecendo, quando autoridades o encontraram

A Polícia Ambiental da Paraíba confirma que gatos, cachorros e outras espécies de animais, como jabutis, estavam passando necessidades.

Publicidade
Publicidade

A Polícia Civil, que investiga o caso, apesar de lidar com crimes todos os dias, diz que a cena encontrada na casa da idosa parecia até filme de terror. Parte do corpo da mulher já haviam sido devoradas pelos animais. O rosto, por exemplo, já está parcialmente desfigurado. Larvas tomavam conta de todo o cadáver. Além disso, o corpo estava no chamado estado de "putrificação". Foi o mau cheiro que acabou dando o alerta aos vizinhos, que não viam a mulher há pelo menos dois dias.

Cenas de terror são descritas pelas autoridades

Quem chegou ao local se surpreendeu com o que encontrou. O quintal onde a mulher morava era dividido em duas partes. Na da frente, a residência era limpa e organizada. Na parte de trás, o terror foi encontrado. Urina e fezes de animais estariam espalhadas por toda a parte.

Publicidade

Alguns dos bichos pareciam estar fora de si, inclusive, com olhares vidrados. Móveis também estavam quebrados e baratas podiam ser vistas por onde quer que se olhasse.

Família defende

A polícia diz que, apesar da mulher ter uma casa organizada na parte da frente, tudo não passava de uma fachada. Isso porque a idosa moraria mesmo é no meio da sujeira. Os investigadores chegaram à essa constatação, pois itens pessoais e até a geladeira da idosa (que estava cheia) ficava na parte junto aos animais que ela dizia cuidar, mas que seriam vítimas de maus-tratos, como especula-se.

Familiares confessaram que não conseguiam tirar a idosa de perto dos animais. Ela até ia na casa de parentes para se alimentar, mas sempre acabava voltando para o ambiente aterrorizante. A polícia acredita que a mulher tenha morrido por causas naturais e, apenas depois disso, ela tenha virado refeição dos bichos que ali viviam. #Animais maus tratos #Crime