Pâmela Bório está vivendo um momento muito difícil em sua vida. Nos últimos dias, a ex-primeira-dama da Paraíba tem dividido com o público o fato de que criminosos estão publicando fotos íntimas dela vinculada na internet.

Pâmela revela que as fotos foram feitas entre os anos de 2013 e 2014 para uso pessoal, um segredo íntimo dela e do então marido, o governado Ricardo Coutinho, do PSB. Os dois não são mais casados. Pâmela nega que tenha enviado as fotos suas nuas ou de biquíni/lingerie para outros homens e alega que, na verdade, o seu celular teria sido furtado.

Ela ainda foi além, como mostra uma reportagem do portal de notícias G1 desta quarta-feira (28).

Publicidade
Publicidade

Pâmela pretende agora fazer uma denúncia do caso à Polícia Federal. Ela utiliza como argumento a chamada Lei Carolina Dieckmann, que versa sobre os crimes cibernéticos.

Pâmela Bório tem imagens íntimas vazadas e diz que foi alvo de hacker

O portal de notícias G1 procurou a Polícia Federal, que nega que haja no momento alguma denúncia. A informação foi confirmada pela assessoria do órgão. A ex-primeira-dama da Paraíba decidiu desabafar sobre o caso utilizando o Instagram.

De acordo com a famosa mulher do Nordeste, um hacker teria enviado para ela mesma fotos suas antigas e que, a fim de descobrir quem mandou o conteúdo, o rastreamento deste será realizado. Pâmela Bório utilizará uma lei criada em 2013, após a exposição da atriz Carolina Dieckmann, para denunciar o caso. Na época, a famosa contratada da TV Globo teve fotos suas íntimas hackeadas de um celular.

Publicidade

Após o episódio, invadir aparelhos em autorização dos seus particulares é #Crime.

Pâmela Bório diz que celular foi roubado e que crime teria começado no passado

Apesar de o caso vir à tona agora, a ex-primeira-dama alega que desconfia de um hackeamento há vários anos, desde que o tal celular - que possui as fotos íntimas - foi roubado. Além do hackeamento do celular, Pâmela diz que uma espécie de câmera estaria colocada em um móvel do seu quarto, quando ela era primeira-dama.

Esse dispositivo gravaria tudo o que ela e o governador - então seu marido - fariam no quarto. A acusadora revela que fez uma acusação sobre o assunto na época em uma Delegacia da Mulher.

Como o caso voltou a atormentá-la, inclusive com a divulgação das antigas fotos online, ela decidiu denunciar o caso novamente, não apenas para a Polícia Federal, como também para os seus seguidores.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante. #PamelaBorio #FotosIntimas