Que tal ir a uma festa na qual o lema é a liberdade e onde os convidados apenas podem entrar completamente nus? Pois é, o 'Forró Nu na Liberdade' promete tudo isso. A festa está marcada para o próximo final de semana, dia 17. No entanto, dias antes já causa preocupação no município de Entre Rios, no Norte da Bahia. Os moradores da região e até naturistas não estão gostando da ideia da festa com gente pelada acontecer em um um sítio da região. Eles acreditam que isso traga má fama à prática de ficar nu na praia de Dumas, a única da Bahia liberada para a prática do naturismo. Apenas nessa praia não é ilegal andar completamente sem roupa.

Organização da festa dos nus revela que confraternização tem regras e que homem sozinho não entra

Para evitar que curiosos participem da festa, homens sozinhos não são bem-vindos ao 'Forró no Sítio'.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista ao portal de notícias G1, o organizador da confraternização, Davi Andrade, contou que apenas casais podem entrar no local. Fotos também não são permitidas. Além disso, menores de 18 anos são vetados, assim como a prática de relações íntimas no local. Não é a primeira vez que a festa chega ao Norte da Bahia, mas sim a segunda oportunidade que muitos vão ter de festejar um dos momentos mais amados da cultura nacional, as festas juninas.

Naturistas não querem saber de festinha

Já para os naturistas, o evento está sendo divulgado como público, e, por isso, a comunidade da região ficou bastante chateada.

A Associação Massarandupiana de Naturismo (Amanat) disse que as festas desse tipo devem acontecer em locais com muros e sem qualquer vista para o mundo exterior. A associação ficou tão chateada que decidiu entrar com um pedido junto ao Ministério Público, solicitando que a festa não aconteça mais.

Publicidade

O promotor Paulo Cesar Azevedo falou que a celebração precisa cumprir regras básicas para não ser cancelada. Uma delas é respeitar o chamado poder de polícia. Também não pode existir qualquer tipo de visibilidade externa do evento.

Promotor fala a respeito de ação adequada em meio à festa polêmica

O promotor ainda diz que, no geral, as práticas naturistas, quando acontecem em local aberto, são aprovadas por meio de um decreto municipal, como houve na Praia de Dunas. Por isso, a necessidade de que a festa com as pessoas nuas seja realizada em um local privado.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo dos mais diversos temas tratados por aqui. #Famosos