Fotos íntimas de Pâmela Bório, a ex-primeira dama da Paraíba, foram vazadas na internet depois de um suposto ataque de hackers. O comunicado foi feito pela própria vítima em uma postagem nas redes sociais na noite da última terça-feira (27). De acordo com ela, um antigo aparelho celular pessoal teria sido hackeado entre os anos de 2013 e 2014, época em que ainda estava casada com o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, do PSB.

Ela afirma que fez uma denúncia formal sobre o vazamento das fotos íntimas na Delegacia da Mulher do Estado. Na denúncia, ela garante que, além do celular hackeado, também teria sido implantado um dispositivo de gravação junto ao seu criado mudo na suíte da residência oficial de Granja Santana, onde ela dormiu até março do ano de 2015.

Publicidade
Publicidade

No comunicado, Pâmela Bório lembra ainda que quem compartilhar suas fotos íntimas também estará cometendo crime, conforme a Lei 12.737/2012, conhecida popularmente como 'Lei Carolina Dickmann'. "Fiz diversas denúncias na delegacia. Tenho recebido prints de imagens íntimas antigas e os autores serão punidos conforme a lei", afirmou Bório em uma das publicações.

Na denúncia sobre o vazamento das fotos íntimas, Pâmela Bório declarou em depoimento à polícia que o próprio marido, Coutinho, teria articulado uma rede de calúnia e difamação contra a mulher na imprensa do Estado, pagando inclusive blogs para que publicassem tais informações. Toda a confusão teria começado depois que ela descobriu supostas traições por parte do ex-governador. Em determinado momento, ela teria tido o celular roubado dentro da própria casa, crime esse que, segundo ela, teria sido forjado justamente para chantageá-la posteriormente.

Publicidade

Desde então, segundo a ex-primeira dama, sua vida teria virado um verdadeiro pesadelo e Bório teria passado a sofrer perseguições e recebido fotos e conversas íntimas por meio de mensagem de um desconhecido no novo celular. A polícia agora investiga o crime e tenta rastrear as mensagens enviadas para chegar aos criminosos.

Fotos íntimas de Pâmela Bório são compartilhadas

Desde que o caso ganhou repercussão nacional, o número de buscas pelas fotos íntimas de Pâmela Bório disparou o Google, tornando-se um dos assuntos mais comentados das redes sociais. As imagens da ex-primeira dama foram amplamente compartilhadas por aplicativos de mensagens e estão espalhadas em diversos sites de conteúdo adulto. A polícia lembra que compartilhar esse tipo de imagem também é crime e os autores podem responder criminalmente pelo ato. #hacker #fotos intimas #Pamela Bório