Que as redes sociais têm seu poder sobre a vida das pessoas, ninguém duvida. E, como tudo na vida, sempre apresenta seu lado positivo e negativo. Em um passado recente, o que hoje é absurdo, ontem era realidade. Para haver comunicação e obter-se notícias de parentes e amigos distantes, ainda era necessário escrever uma carta ou dar um telefonema. Celular? Muito raro. A comunicação era lenta e só seus vizinhos mais próximos conheciam sua rotina.

Com a expansão da internet móvel, redes sociais e smartphones, hoje você consegue informar em tempo real o que acontece na sua vida. Muita gente prefere não fazê-lo, por medo ou mesmo só por privacidade.

Publicidade
Publicidade

Outros gostam de aproveitar a todo momento os benefícios da rede. Seja num restaurante, viagens ou festas, saiu de casa, já marca o local que está e com quem está.

E por conta disso, um homem morreu na capital de Mato Grosso, Cuiabá. Um homem acabou postando em seu perfil do Facebook, sua felicidade em receber o #FGTS das contas inativas, recentemente aprovado pelo Planalto. Mas a postagem custou sua vida. Após ter sacado o dinheiro, Reginaldo Aparecido da Silva, de 35 anos, recebeu a visita de um criminoso em sua residência, por volta das 23 horas de sábado (17), na rua 14, no bairro Recanto dos Pássaros, região do Coxipó, em Cuiabá.

O resultado dessa visita culminou na morte de Reginaldo, por vários golpes de faca, principalmente na região do pescoço. Além do assassinado, o criminoso, que ainda não foi identificado, também levou todos os dinheiros e pertences da vítima.

Publicidade

A polícia, apesar de não ter pistas do suspeito, já descobriu a motivação do crime de latrocínio. Segundo informações divulgada pela DHPP (Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa) cuiabana, o homem estava comemorando o recebimento do dinheiro inesperado e acabou usando suas redes sociais para compartilhar o momento.

O latrocínio ocorreu horas depois da postagem na rede social. Vizinhos acionaram o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (CIOSP), e imediatamente viaturas da polícia e o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) se encaminharam para a residência da vítima, no bairro de Coxipó. Ao chegar no local policiais constataram que o homem já encontrava-se sem vida. O IML (Instituto Médico Legal) então foi acionado para levar o corpo e fazer a autópsia.

A polícia tenta buscar possíveis câmeras no local e testemunho de vizinhos para tentar identificar os assassinos de Reginaldo. A polícia também não tem informação do que e quanto possa ter sido levado pelos criminosos. Por causa da mudança tipificação do crime, o mesmo deverá ser investigado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf). #assassinato #Facebook