Um vídeo que circula na internet nos últimos dias vem causando grandes divergências de ideias entre os usuários da rede. Nele, há um ladrão sendo torturado por dois jovens, um é um tatuador profissional e após pegar o ladrão, filma ele sendo tatuado na testa com a frase: "Eu sou ladrão e vacilão". O jovem de 17 anos que foi pego em flagrante estava desaparecido há quinze dias, e após a divulgação do vídeo, sua família conseguiu encontrá-lo.

Um coletivo de São Bernardo do Campo, chamado de "Afroguerrilha" resolveu ajudar o jovem na intenção de remover a tatuagem, uma cirurgia que pode chegar ao custo total de quinze mil reais.

Publicidade
Publicidade

O coletivo abriu a campanha de crowdfunding, onde qualquer pessoas pode ajudar doando qualquer quantia de dinheiro. O que surpreendeu foi que em poucas horas a campanha já estava com a meta de quinze mil reais batida.

Até o fechamento deste matéria, o valor total já arrecado é de R$ 19.982,66, outros internautas geraram o boleto para pagamento, que ainda não está incluído nesse valor, e já somam o total de 58.115,49.

O desabafo dos internautas sobre o caso é grande, veja o que alguns internautas estão dizendo sobre o assunto: "Milhares de brasileiros, jovens, honestos, que com seu suor encaram uma labuta diária, faça sol ou faça chuva, pra ajudar sua família. Esses que não tem um mínimo amparo de "seu ninguém"! Agora um cara desse aí que além do desgosto que está trazendo pra sua família, ainda traz prejuízo, dor de cabeça e põe em risco outras pessoas, tem uma "comoção" de gente. Por isso que o Brasil sempre será esse Brasil que vivemos".

Outro internauta pontuou todos os lados da história: "O homem que fez a tatuagem não tem o direito de ser chamado de tatuador. Tatuadores são artistas incríveis e não merecem ter sua profissão sequer mencionada nesse caso. Ele tem que ser chamado de "Torturador". O mesmo vale para a pessoa que filmou. O fato de ter equipamento de tatuagem à disposição não transforma ninguém em tatuador. Isso exige treino, estudo, dedicação e vocação. O adolescente pode até ter errado, mas é evidente que o que ele fez não justifica a tortura que sofreu. Criticar a atitude covarde e grotesca do Torturador não significa defender o ato infracional praticado pelo menor. Não seja uma pessoa 8 ou 80. Se você apoia ou aplaude o que o Torturador fez, você precisa urgentemente rever seus conceitos, ou talvez até mesmo precise de tratamento psicológico especializado. Não seja uma pessoa ruim". conclui outro internauta.

Publicidade

E você de qual lado está? Deixe sua opinião, é muito importante! #bandido