Crimes absurdos podem chamar a atenção do Brasil e do mundo. Mesmo assim, a humanidade mostra-se chocada sempre que algo perturbador é noticiado. Um caso envolvendo uma menina de 11 anos no Rio de Janeiro, por exemplo, acabou chamando a atenção das autoridades.

A garota dizia para a família que um amigo próximo estava abusando sexualmente dela, mas ninguém acreditava. Ela, então, mesmo com a pouca idade, decidiu provar que o que contava era verdade. Por isso, decidiu ela mesma tirar fotos que provassem o que aconteceu.

A família não acreditou no que viu, assim como a população local. Um dos parentes da vítima de abuso sexual revelou que o homem era tratado como alguém próximo.

Publicidade
Publicidade

"Ele era como um irmão da gente", disse o parente da vítima em entrevista à RecordTV.

Estuprador era tratado como irmão; mãe diz que não poderia imaginar que filha falasse a verdade

Como a maioria dos casos, o abuso sexual era alguém da família. O vizinho de 52 anos não levantava a menor suspeita e conseguia, facilmente, aproximar-se da vítima. Ele era casado e parecia ser uma boa pessoa.

Além disso, o homem, identificado como Francisco, era inquilino da avó da vítima. A mãe da menina contou que Francisco era uma pessoa muito próxima e que pedia diversos favores para a família. Por isso, ela não acreditava na criança, achando que tudo aquilo fosse uma invenção da cabeça da garotinha.

Os abusos sexuais aconteciam no próprio quintal da família, em um corredor onde poucas pessoas passavam.

Publicidade

O #Crime bárbaro chocou a região, localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro.

"Foi uma traição enorme da parte dele com a gente", diz a mãe da vítima de 11 anos, que não teve o seu nome identificado pela reportagem da RecordTV.

Menina diz que foi abusada por três meses e que tinha contado tudo para a avó

A garotinha também conversou com a reportagem da emissora. Ela disse que já estava sofrendo os abusos de Francisco há pelo menos três meses, até que teve coragem de revelar o que acontecia. Ela contou tudo para a pessoa que mais ficava com ela, a avó.

No entanto, a avó não acreditou nos relatos. Então, a menina bolou um plano. Ela decidiu provar que não era mentirosa e queria mostrar o horror que sofria. A menina tirou a foto e nela estava uma imagem horrenda, o próprio estupro [VIDEO] configurado. Na delegacia, Francisco acabou confessando o crime, mas disse que a culpa de tudo era da menina, que era muito sensual.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo. #ViolênciaSexual #Violência