O adolescente de 17 anos, que ficou conhecido no Brasil e no exterior após ser tatuado na testa [VIDEO] com a frase: 'Eu sou #ladrão e vacilão', após ser pego em atitude suspeita e acusado instantaneamente por dois adultos de estar 'roubando' uma bicicleta, passou neste sábado, dia 24 pela primeira sessão de remoção da tatuagem.

Ele, que se declarou dependente químico e relatou que somente encostou na bicicleta derrubando-a sem mesmo tirá-la do local, por impulso de pensar em roubá-la e em seguida trocá-la por drogas e bebidas alcoólicas, se encontra atualmente internado na clínica Grand House desde o dia 13 de junho em Mairiporã na capital paulista.

Publicidade
Publicidade

A clínica particular, que é uma das melhores do país especializadas na reabilitação biopsicossocial de dependentes químicos, se propôs a arcar com todo o tratamento de reabilitação do adolescente de forma gratuita e recebeu, neste último sábado (24), a equipe de uma renomada clínica de estética do ABC paulista, que doou um tratamento estético, que inclui a remoção completa da tatuagem feita na testa do menor. A primeira sessão aconteceu nas dependências da clínica em Mairiporã, devido ao fato do adolescente estar em abstinência e a liberdade e exposição do mesmo à sociedade poderiam acarretar em diversos risco à saúde, bem-estar e desenvolvimento do paciente, que está longe das drogas há quase 15 dias.

Realizada à laser a primeira sessão não surtiu efeito imediato, porém nesta terça-feira, o adolescente chamou a atenção de todos ao ser visto com algumas letras já apagadas de sua face.

Publicidade

A remoção, que será realizada com uma sessão por mês, no total de dez sessões, busca a exclusão completa da tatuagem, com data estimada para março de 2018, dando ao menor de idade, uma nova oportunidade de se olhar no espelho com dignidade.

Os acusados de tatuar e manter o adolescente cativo desde o período da abordagem foram identificados pela polícia como sendo o tatuador, Maycon Wesley Carvalho dos Reis, de 27 anos, e o ajudante de pedreiro, Ronildo Moreira de Araújo, de 29 anos. Os mesmos foram detidos e seguem em prisão preventiva no CDP (Centro de Detenção Provisória de São Bernardo do Campo), onde aguardam julgamento. Devido à crueldade filmada e compartilhada publicamente pelos próprios autores da ação criminosa contra o menor de idade nas redes sociais, ambos envolvidos no delito poderão ser enquadrados nos crimes de constrangimento ilegal, lesão corporal e ameaça. #tatuado na testa #menino tatuado na testa