Quando se trata de um filho, toda #mãe tem um grande instinto de proteção e faz o que for preciso para defende-lo de qualquer perigo que venha aparecer. A empresária Fabiana Francisca Fernandes, de 32 anos, brigou com dois ladrões para impedir que seu bebê de 1 ano fosse levado junto com o carro pelos bandidos. O crime aconteceu em Sumaré, interior de São Paulo.

Fabiana afirma não estar arrependida do que fez, indo contra todas as recomendações da polícia e de alguns especialistas. "No momento, eu não pensei em nada, simplesmente agi por impulso. E se acontecesse novamente eu faria da mesma forma, nós mulheres temos um instinto muito forte", disse.

Publicidade
Publicidade

Tudo foi gravado por uma câmera de segurança, com o vídeo postado na internet já tendo milhares de visualizações. Na quarta-feira à noite (31), Fabiana saia de uma sorveteria, no Jardim Denadai, no momento em que foi parada por dois homens armados. "Um deles falou 'perdeu, perdeu'. Demorei para perceber do que se tratava, mas no momento em que eu vi a arma, eu percebi que se tratava realmente de um #assalto".

No mesmo instante, Fabiana lembrou do filho João Pedro, de 1 ano, que se encontrava no banco de trás do carro. "No momento em que eu vi o revólver, eu falei: ‘só deixa eu tirar o meu filho que está no carro’ (sic)".

Alterados, os ladrões não entenderam o que ela disse [VIDEO]. Foi aí que Fabiana tentou abrir a porta para retirar o filho. Nesse momento, um dos assaltantes a agrediu com um coronhada na cabeça.

Publicidade

Logo em seguida, o ladrão a agarrou e entraram em uma luta corporal.

Ela ainda conseguiu agredir um dos ladrões com um tapa "No momento, eu nem senti que havia levado uma coronhada e nem vi que eu o havia dado um tapa. Eu só gritava para deixarem o meu filho. Ainda pedi ajuda para algumas pessoas que se encontravam do outro lado da rua, mas ninguém se aproximou", acrescentou a vítima.

Quando a empresária percebeu que eles iam levar o carro com a criança dentro, ela não teve outra escolha a não ser tentar mexer com os sentimentos dos ladrões. "Eu cheguei a dizer que a criança era uma criança doente e que tomava remédios com frequência e se ficasse sem a medicação ela poderia morrer. Essa foi a salvação”, contou.

Nesse instante, acrescentou a vítima, um dos ladrões pegou a criança e a colocou no chão. Em seguida, os dois entraram no carro e foram embora. Só depois disso, as pessoas que estavam do outro lado da rua e viram tudo se aproximaram para prestar socorro.

Fabiana chegou a assistir aos vídeos que foram postados na internet e disse que não conseguiu se reconhecer naquelas imagens.

Publicidade

"Não sei onde encontrei tanta coragem. Se não fosse Deus para me proteger naquele momento, eu nem sei o que poderia ter acontecido."

Ela conta que no momento nem conseguiu pensar no carro, somente em seu filho, e que os ladrões acharam que ela estava tentando impedi-los de levar o automóvel. "Um deles disse para eu me calar, pois eu já tinha perdido."

A empresária ainda chegou a ser criticada nas redes sociais por ter deixado o seu filho sozinho no carro, mas disse que a rua onde havia para era iluminada e havia uma igreja bem do lado. "Com certeza que, depois do ocorrido, jamais vou deixá-lo sozinho novamente. Essa sensação foi muito ruim," disse Fabiana. #Filhos