Infelizmente, crimes contra crianças acontecem constantemente no Brasil e no mundo. As vítimas menores de 18 anos são mais frágeis. Algumas vezes elas não sabem nem falar quando esses abusos acontecem. Em outras ocasiões, quando isso ocorre, elas preferem ficar no silêncio, tendo medo do que vai acontecer, caso falem alguma coisa. Infelizmente, algo desse tipo aconteceu com uma criança de apenas dois anos, no município de Paulo Afonso, no Norte do estado da Bahia. A Polícia Civil do estado acabou prendendo o padrasto da criança, um homem de 59 anos. Os investigadores acreditam que ele é quem teria cometido o ato contra a criança. A menina pequena acabou não resistindo aos ferimentos do ato íntimo com uma pessoa próxima.

Publicidade
Publicidade

Mãe da criança tem que prestar depoimento: polícia quer saber de relação de homem com criança

A mãe da criança precisou ir para a delegacia. Ela foi conduzida pelos policiais até o local. Os profissionais da lei querem saber se ela tem alguma coisa a ver com tudo o que aconteceu. O caso acabou sendo publicado pelo site se notícias G1, da Rede Globo de Televisão. A matéria do portal diz que até a publicação da matéria, a mulher ainda não havia sido liberada. A polícia diz que o homem morava junto com a família e que a garotinha precisou ser levada para um hospital da cidade, após o estupro. Ela foi encontrada desmaiada em sua residência. Conforme a família relatou à polícia, a equipe médica que atendeu a criança disse que a ela tinha sinais de abuso sexual e agressão.

Publicidade

Perícia analisa cadáver da criança para colher provas

Infelizmente, como mencionamos, a garota faleceu devido ao estupro. Os médicos até tentaram, mas não conseguiram fazer nada que fosse realmente capaz de salvar a menininha. O corpo da menor de idade agora vai passar por uma perícia, que deve comprovar o abuso. Material pode ser colhido e um exame de DNA a ser comparado com o do padrasto também deve ser feito. O Instituto Médico Legal (IML) do município de Paulo Afonso deve receber o corpo da menina para exames.

Crimes contra crianças são mal vistos até por bandidos

É bom lembrar que crimes desse tipo são mal vistos até mesmo na cadeia. Criminosos costumam sofrer consequências na prisão. Por isso, acabam sendo retirados de suas alas e encaminhados a outras alas, dedicadas apenas a estupradores.

Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes para a sociedade. #Crime #Investigação Criminal