Um #Crime horrendo e covarde chocou a cidade de Itaóca, localizada na região do Alto Ribeira, que fica no interior do Estado de São Paulo. De acordo com o portal de notícias online G1, uma menininha de apenas três meses de idade foi sequestrada e assassinada pelo próprio pai, em um ato de vingança contra a mãe da bebê, sua ex-esposa. O assassinato brutal aconteceu na tarde da última terça-feira (6), depois de sequestrar sua filha, o homem a afogou em uma cachoeira da região. Saiba mais.

Vingança

Segundo as investigações da Polícia Civil, o assassinato foi motivado por uma discussão que aconteceu há algum tempo entre o pai e a mãe da bebezinha.

Publicidade
Publicidade

O homem apresentava comportamento agressivo e, por isso, a sua ex-esposa conseguiu, junto à Justiça uma medida protetiva, forçando-o a deixar a casa onde a família vivia.

Inconformado com a separação, o homem aproveitou o momento em que a mãe da criança não estava em casa para sequestrar a filha. Desesperada, a mulher acionou a polícia e pediu ajuda para localizar o paradeiro do ex-marido e da bebê.

Imediatamente, a polícia começou as investigações e acabou por encontrar o rapaz na casa do seu pai. Lá mesmo, os policiais começaram a fazer algumas perguntas e pouco tempo depois ele confessou que havia matado a filha e friamente contou os detalhes chocantes do assassinato.

Segundo o suspeito, ele estava tomado pelo ódio e querendo vingança, por isso, raptou a filha e resolveu levá-la até a cachoeira.

Publicidade

De acordo com ele, lá ele colocou a filha com a cabeça virada para baixo dentro de uma poça d'água e, enquanto ela morria afogada, o homem escolheu o lugar onde iria enterrá-la, cavando uma pequena cova. Depois de constatar que a filha estava morta, ele pegou o corpo do bebê e enterrou nas margens da cachoeira.

O homem levou os policiais e uma pessoa do Conselho Tutelar da cidade até onde havia enterrado a criança. De acordo com os policiais e investigadores, ele não demonstrou nenhum tipo de arrependimento e se manteve calmo durante o tempo todo.

O rapaz foi encaminhado para delegacia de Apiaí, cidade vizinha de Itaóca, onde o boletim de ocorrência foi lavrado. Ele foi autuado em flagrante pelo delegado resposável Lucio Antonio Barbosa, sob a acusação de homicídio qualificado, crime hediondo, subtração de incapaz e ocultação de cadáver. Ele deve aguardar julgamento preso. A polícia deve concluir o inquérito ainda esta semana. Não há informações sobre o velório e enterro da criança. #Investigação Criminal #Casos de polícia