Um caso de violência domestica ganhou repercussão nacional nesta quinta-feira (1) após uma equipe do Corpo de Bombeiros ser acionada com a denúncia que haveria uma menina de apenas 11 anos de idade jogada ao chão, após ser espancada. O caso aconteceu no bairro Cohab, em Vilhena, #Rondônia.

A equipe do Corpo de Bombeiros solicitou o apoio da Polícia Militar e, ao se deslocarem ao referido local, constataram que a adolescente apresentava inúmeros ferimentos pelo corpo e que teria sido vítima do próprio pai.

Aos agentes da polícia, ela relatou que estava fazendo o jantar em sua residência quando o pai pediu para que ela fizesse o arroz em uma panela, onde já estaria separada a quantidade ideal dos temperos que seria usada na preparação do alimento.

Publicidade
Publicidade

A adolescente acabou se enganando e usou outra panela diferente da que o pai teria ordenado.

Ao ver que ela teria feito o arroz na panela errada e errado no tempero do arroz, o pai ficou enfurecido. Com uma colher de madeira em mãos, puxou a adolescente pelos braços e começou uma sequência de agressões.

Não satisfeito, o homem ainda pegou uma corda e desferiu vários golpes contra a filha, que, por não suportar mais as dores, acabou reagindo contra o pai a fim de se livrar. Quando conseguiu se soltar, ela saiu de casa correndo, tomando rumo ignorado.

Quando percebeu que já não estava mais sendo perseguida pelo pai, a garota se dirigiu em direção à casa da mãe em outro bairro, onde recebeu amparo dela e de alguns moradores. De imediato, a jovem foi encaminhada a unidade de saúde do Hospital Regional, onde recebeu atendimento médico.

Publicidade

Logo após, foi encaminhada para fazer exames de corpo de delito.

Os polícias foram até a residência do acusado, onde foram atendidos por ele, que, sem reação, acabou confessando a autoria das agressões. “Eu bati simplesmente porque eu quis. Ela é minha filha, eu tenho esse direito. Bati e bateria novamente se eu entendesse que seria o certo”, afirmou o homem.

Após ouvir os primeiros relatos do homem, a polícia deu voz de prisão em flagrante e o encaminhou para a delegacia do município, onde permanecerá à disposição da Justiça. Uma equipe do Conselho Tutelar foi acionada para acompanhar o caso.

Na cidade, a população repudiou a atitude do pai e chegou a compartilhar textos nas redes sociais pedindo que fosse feito Justiça e que o homem pagasse na cadeia por ter cometido tal atrocidade. A criança de 11 anos agora está sob a guarda da mãe. #agressão #Violência doméstica