Uma partida de #Futebol amador quase termina em tragédia no domingo (25), no Estádio Starling Soares, na cidade de Passos, em Minas Gerais (MG).

O árbitro pegou uma arma e algemas e correu para dentro do campo depois de ter sido agredido com um soco no rosto por um jogador. O incidente aconteceu durante um jogo entre Industrial e Oriente pelo Campeonato Regional Amador, no último fim de semana. Segundo informações de imprensa local, o Industrial estava ganhando por 3 a 2, quando a partida estava nos 30 minutos do segundo tempo, e o árbitro concedeu uma penalidade para o Oriente.

Neste momento os jogadores ficaram revoltados com a decisão do árbitro.

Publicidade
Publicidade

Conforme informações de testemunhas, o jogador Industrial, identificado como Marcos Lopes Vieira, contestou a decisão e supostamente deu um soco no árbitro. O árbitro identificado como Camilo Eustáquio de Souza, que também é um policial, provocou medo e espanto com sua reação. Ainda de acordo com testemunhas, Camilo foi até o banco de reservas pegou uma arma junto com um par de algemas de dentro de uma mala, em seguida, voltou correndo para dentro do campo.

Veja o vídeo do momento exato que o árbitro pega a arma

Conforme relatos, o jogador assim que viu que o árbitro estava armado saiu correndo e pulou o alambrado. De acordo com o árbitro, ele relatou que não havia reagido exageradamente. “Minhas ações não foram um exagero, isso era pouco para o comportamento do jogador. Eu estava no comando do jogo e para controlar as coisas eu tomei a decisão de agir na minha qualidade de policial e prender um cidadão que me agrediu.

Publicidade

Peguei as algemas para que todos pudessem ver, que eu, não usaria agressão, mas eu o levaria a custódia”, disse o árbitro.

O treinador Industrial identificado como Ideraldo Ribeiro de Assis, que é um policial aposentado, fez uma queixa formal ao reconhecer que seu jogador estava errado. “Nos vestiários, eu disse ao meu jogador, mas o que o árbitro fez foi completamente errado e uma reação excessiva total. Esta situação poderia ter terminado de forma muito ruim se o jogador não tivesse fugido, pois, os dois lados já estavam fora de controle”, disse o Ribeiro. Em um vídeo gravado por uma testemunha flagra o momento exato que o policial pega a arma e um par de algemas e volta para o campo. No vídeo também é possível ouvir a plateia gritando.

"Vergonha em você, oficial. Em vez de defender e proteger, veja o que você está fazendo". O presidente da Liga, José Vítor dos Santos, confirmou que Camilo poderia ser suspenso. "Precisamos examinar todos os fatos e obter um relatório mais detalhado antes de tomar nossa decisão", disse o presidente da Liga José Vítor. #Crime #Casos de polícia