Os "pancadões" são festas que reúnem milhares de pessoas nas comunidades nas periferias da Capital Paulista. Essas festas, que tiram o sossego de alguns moradores, tornaram-se a única diversão dos jovens de comunidades como #Paraisópolis e Heliópolis, onde foi gravado o clipe da música "#Baile de Favela", de MC João. No entanto, os transtornos causados pelos pancadões aos moradores e vizinhos dessas comunidades fizeram com que a prática fosse proibida por lei. Por isso mesmo, a Polícia Militar tem apertado o cerco na fiscalização a esse tipo e baile, que acontece a céu aberto, com muito barulho e drogas. E foi justamente isso que aconteceu neste fim de semana em Paraisópolis, quando a #PM desencadeou uma operação que culminou na prisão de quatro pessoas, dentre elas dois menores de idade.

Publicidade
Publicidade

A operação foi desencadeada por homens do 16º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, na noite deste sábado (29), e contou com o apoio do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran) e de outros três batalhões da PM. A ação permitiu o monitoramento de 27 pontos da comunidade, com ações para impedir não só a realização do "pancadão", como o tráfico de drogas pelas ruas da comunidade.

Bloqueio para impedir acesso

Segundo a PM, sete equipes de Força Tática fizeram patrulhamento ostensivo na área, com bloqueios nas avenidas Giovanni Gronchi e Hebe Camargo, que dão acesso à comunidade, que é vizinha ao bairro Morumbi, de classe média alta.

Os policiais também conseguiram supervisionar as vias secundárias da comunidade, bloqueando a passagem de veículos para a fiscalização.

Publicidade

O saldo foi a apreensão de 15 veículos, o recolhimento de 15 CNHs. Além disso, 664 pessoas foram abordadas e 81 motoristas foram autuados.

Os policiais detiveram quatro pessoas, sendo dois menores. As prisões aconteceram pelos crimes de roubo de celular, receptação, desobediência e averiguação de veículo dublê [VIDEO] (clonado).

Policiais são recebidos com "chuva de garrafas" e revidam agressão

A polícia informou que foi recebida com uma "chuva" de garrafas, pedras e pedaços de madeira. As pessoas que organizavam o "pancadão" arremessaram esses materiais contra os PMs, que precisaram revidar com armas químicas, ou seja, gás lacrimogêneo.

Moradores agradecem trabalho da polícia

Ainda que o "pancadão" seja um dos poucos meios de diversão dos moradores das favelas, a grande parte dos moradores é contra a prática. Por isso mesmo, esse tipo de baile, que acontece ao ar livre, com som alto varando a madrugada e consumo de álcool e drogas, é proibido por lei.

Nas redes sociais, muitos moradores agradeceram à PM pela ação.

Publicidade

"Graças a Deus dormimos em paz, acordamos com nossas ruas limpas, não precisamos pedir licença para entrar em nossas casas e nem sair ou voltar do trabalho com o ônibus cheio de 'noias' drogados e bêbados. Obrigada, polícia", escreveu uma moradora da comunidade. "Tem certeza que não teve esse lixo de pancadão que tira a paz de todo mundo? Esse pancadão é o câncer da nossa comunidade, uma ótima ação da Polícia Militar", comentou outro morador. Ele reclamou, no entanto, que de nada adiantou a PM ter ido embora às 2 horas, porque o baile recomeçou no dia seguinte.

Vídeo registra ação da PM

Um vídeo publicado no YouTube registra o momento em que os policiais militares entram na comunidade: