Nesta terça-feira (4), o site RicMais, vinculado ao R7, da Record TV, compartilhou um caso, no mínimo, bizarro. Um homem teria matado uma mulher por ela ter rido do seu desempenho sexual. O caso aconteceu no bairro de São José dos Pinhais, que fica na Região Metropolitana da cidade de Curitiba, capital do Paraná. O #Crime foi registrado no dia 15 de junho, mas apenas agora teve a sua divulgação pela imprensa. A morta foi identificada como Sibele Aparecida Staroi, que trabalha como cabeleireira. A bela jovem mulher tinha 33 anos de idade e foi morta de maneira extremamente sinistra. O homem que confessou o crime colocou fogo nela após ter feito uma esganadura.

Publicidade
Publicidade

Mulher é morta após zombar de homem por ele não conseguir ter ereção

O assassino de Sibele foi identificado como Romeo Francisco dos Santos Junior, de 32 anos. Ele acabou sendo preso pouco tempo depois do crime e confessou o que aconteceu. De acordo com Romeo, ele não conhecia Sibele. O rapaz, que trabalha como motorista de um aplicativo de celular, viu a mulher andando sozinha pelas ruas e a abordou. Em seguida, os dois foram para um drive-in, onde tentariam ter uma relação sexual. Romeo não conseguiu manter uma ereção com a bela moça e ela teria começado a rir sem parar de sua situação. Irritado, ele acabou perdendo o controle e enforcou a mulher ainda dentro do carro.

Suspeito de matar cabeleireira por rir de sua impotência diz que 'broxou' por estar sob o efeito de cocaína

Em entrevista ao site ligado ao R7, Michel Teixeira, delegado que investiga o caso, informou que Romeo é motorista de Uber.

Publicidade

Ele explicou que Sibele havia acabado de ser deixada em casa por um amigo. No entanto, ela não entrou na residência. A polícia constatou essa informação por câmeras de segurança, que mostram a cabeleireira Sibele tirando as sandálias e andando pelas ruas, até que o motorista aparece. Eles começam a conversar e ela entra no veículo. o casal passeou de carro durante um tempo e decidiu ir a um drive-in. No entanto, Romeo alega que estava sob o efeito de cocaína e que, por isso, não conseguiu manter a ereção no momento íntimo.

Corpo tem destino sinistro

Após matar a moça, o homem ainda colocou fogo no corpo dela e a jogou em uma esquina. Ela foi queimada da cintura para baixo. A família reconheceu o corpo da jovem e se disse inconsolável diante da situação. O homem que confessou o crime segue preso. Há um determinação que ele fique detido por pelo menos mais trinta dias. #Investigação Criminal