Com o repasse pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública, do recurso adicional no valor de R$ 102,3 milhões à Polícia Federal, a Casa da Moeda do Brasil, voltou a produzir passaportes nesta segunda-feira, dia 24. No dia 27 de junho, a Polícia Federal informou a suspensão desse atendimento ao público, alegando insuficiência de recursos financeiros para controle migratório e emissão de documentos para viagens internacionais.

A Casa da Moeda adiantou que montou uma força tarefa que dará prioridade aos cerca de 175 mil documentos que deixaram de ser produzidos desde então. Adiantou também, que esses documentos serão confeccionados em ordem cronológica de solicitações.

Publicidade
Publicidade

Postos de atendimento da PF continuaram atendendo cidadãos

A suspensão dos serviços de emissão de #Passaportes não inviabilizou os atendimentos via internet e nem às pessoas que se dirigiram ao balcão dos postos de serviços da Polícia Federal. Todos que fizeram aquisições ou agendamentos de entrevistas receberam informações de que não havia prazo para a entrega da autorização da viagem ao exterior pretendida.

Presidente Michel Temer sancionou projeto dia 19

O texto desse projeto solicitando o repasse da verba à Polícia Federal foi aprovado pelo Congresso Nacional no dia 13 de junho. No Palácio do Planalto, essa autorização foi sancionada pelo Presidente da República, Michel Temer, no último dia 19, com publicação no Diário Oficial da União, dia 20.

Polícia Federal recebeu dinheiro sexta-feira dia 21

Na sexta-feira, dia 21, a Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal informou que havia sido disponibilizado o crédito orçamentário referentes aos serviços de controle migratório e emissão de documentos de viagens internacionais.

Publicidade

Com isso, já seria possível retomar o processo para produção das cadernetas, junto à Casa da Moeda Brasileira.

Casa da Moeda vai funcionar 24 horas por dia e processo obedecerá ordem cronológica

Pouco depois na mesma data, por meio de nota divulgada à imprensa, a Casa da Moeda comunicou, que: “Por entender a importância da urgente normalização do serviço, a casa da Moeda do Brasil vai trabalhar 24 horas por dia e sete dias por semana a partir de segunda-feira dia 24 de julho de 2017, arcando com custos extras para atender a todas solicitações feitas pelos cidadãos”. A Casa da Moeda prevê a normalização dos serviços no prazo de cinco semanas. #insuficiência #prioridade