O bispo da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Record TV, Edir Macedo, virou um dos principais temas do noticiário nesta quarta-feira (12). O motivo foi uma polêmica posição ideológica que o religioso deu durante o seu programa de televisão, o 'Palavra Amiga'. De acordo com informações do site TV Foco, Edir mostrou-se a favor dos homossexuais e que não pode ter nada contra o público LGBT. É bom lembrar que Moyses Macedo, filho do pastor, já entrou em diversas polêmicas sobre uma suposta homossexualidade. O rapaz, que hoje assume posição importante na igreja, nega que goste de outros rapazes.

Edir Macedo é contra pastores que pregam contra os homossexuais

Aos 70 anos, o líder da Igreja Universal do Reino de Deus ainda aproveitou para criticar muitos pastores que fazem pregação contra os homossexuais.

Publicidade
Publicidade

É comum em igrejas, por exemplo, comentar-se durante os atos de pregação que o homem que se deita com outro não é digno do reino dos céus, ou seja, que vai para o inferno. De acordo com #Edir Macedo, que terá sua vida contada em um filme, nem mesmo Deus seria capaz de fazer algo parecido.

Segundo Edir Macedo, Jesus nunca levantou bandeira contra os gays

No seu programa de televisão, o dono da Record lembrou que os gays sempre existiam e que no tempo de Jesus Cristo eles também tinham seus relacionamentos amorosos. Nem por isso, Jesus teria pregado qualquer bandeira contra o público LGBT. Pelo contrário, Cristo dizia que as pessoas deveriam amar as outras como a si mesmas.

Edir Macedo mostra-se favorável ao casamento entre dois homens

Durante sua fala, o líder da Universal acabou mandando indiretas para pastores que criticam o público GLS.

Publicidade

Entre os famosos que são criticados por fazer isso, está o também pastor Silas Malafaia. O deputado federal Marco Feliciano também é conhecido por se envolver em polêmicas com os homossexuais. De acordo com o líder da Universal, a igreja a que ele pertence apenas recebe as pessoas com carinho e não impõe nada contra os seus fiéis.

Em seguida, ele cita os pastores e igrejas que falam mal das lésbicas e dos homens que gostam de outros rapazes. Ele diz que é contra esse tipo de posicionamento e que ele não parece muito cristão. "Eu me pergunto: Jesus faria isso se estivesse vivendo no nosso tempo? Eu não creio que ele faria, porque no tempo dele já havia homossexuais, lésbicas e etc”, disse Edir Macedo, mostrando-se favorável ao direito que duas pessoas do mesmo sexo têm de se amarem. #Record TV